Mercosul e Venezuela vão absorver exportações da Bolívia após suspensão dos EUA

Fabiana Uchinaka Enviada Especial do UOL Notícias Na Costa do Sauípe (BA)

Os quatro países do Mercosul, mais a Venezuela, vão anunciar nesta terça-feira (16), durante a cúpula do bloco na Costa do Sauípe (BA), a disposição de absorver as exportações da Bolívia, que antes eram dirigidas aos Estados Unidos, segundo adiantou o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, após reunião do Conselho do Mercado Comum (CMC) nesta segunda-feira.

A Casa Branca suspendeu em setembro as preferências tarifárias que oferecia à Bolívia, com base na Lei de Preferências Tarifárias Andinas e Erradicação de Drogas (ATPDEA, na sigla em inglês), alegando que o governo de Evo Morales não cumpre a promessa de combate às drogas. A medida provocou pânicos nos exportadores bolivianos.

Questionado sobre a posição do Brasil diante da decisão americana de endurecer o discurso de combate às drogas, Amorim defendeu que a ruptura da Bolívia com a ATPDEA tem outras razões "que vão além da produção do coca no país", referindo-se à expulsão do embaixador americano em La Paz, Philip Goldberg, acusado de conspiração contra seu governo, e à inclusão da Bolívia na lista dos Estados Unidos de produtores de drogas ou países que são usados como corredores por traficantes.

"O Brasil está fazendo acordos com a Bolívia, quer trabalhar em conjunto e não excluo que este acordo possa ter um elemento trilateral. De qualquer maneira, será feito de uma maneira que nos assegure que está havendo um combate efetivo ao narcotráfico", completou.

Para ele, a melhor maneira de combater a crise econômica é reforçar a integração entre os países vizinhos. "Eu acho que, independentemente da profundidade que a crise possa ter, a integração é o melhor remédio. Na medida em que se reforça a integração, você diversifica os mercados, exporta produtos de maior valor agregado, não depende de compradores muitas vezes monopolistas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos