Judeus são alvo de ataques na Europa por causa do conflito em Gaza

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Judeus europeus já começaram a sentir o reflexo do conflito na faixa de Gaza, com ataques contra congregações na França, Suécia e Reino Unido.

Um grupo jogou um carro em chamas contra o portão de uma sinagoga em Toulouse, no sudoeste da França, na noite de segunda-feira.

Uma congregação judia em Helsingborg, no sul da Suécia, também foi atacada na mesma noite por alguém que "quebrou a janela do local e arremessou um objeto em chamas", disse o porta-voz da polícia Leif Nilsson. Os vizinhos chamaram a polícia antes que o fogo se espalhasse.

Na semana passada, alguém já havia causado um incêndio no mesmo edifício. E no domingo outro grupo colou frases como "assassinos, vocês quebraram o tratado de cessar-fogo" e "não submetam a Palestina à limpeza étnica" nos muros da embaixada israelense em Estocolmo.

Na Dinamarca, um dinamarquês de 27 anos, nascido no Líbano de país palestinos, foi ferido por dois jovens israelenses na semana passada, em um tiroteio que, de acordo com a polícia, estaria relacionado à crise em Gaza.

A França possui as maiores comunidades israelitas e muçulmanas da Europa Ocidental e tem antecedentes de violência anti-semita que aumentam quando as tensões no Oriente Médio se aprofundam.

O presidente Nicolas Sarkozy advertiu, em uma declaração na terça-feira, que a França não tolerará a violência relacionada aos conflitos na faixa de Gaza. Na segunda-feira, a ministra do Interior disse que está preocupada com a disseminação da violência e se reuniu com os principais grupos muçulmanos e judeus e com os chefes da polícia para ressaltar a necessidade de "preservar a unidade nacional".

Os danos na sinagoga de Toulouse se limitaram a uma porta queimada. No momento do ataque um rabino dava um curso para adultos no local, mas ninguém ficou ferido. A polícia revelou que encontrou bombas de gasolina que seriam acesas em um automóvel estacionado próximo à sinagoga.

"Poderia ter sido muito, muito grave", disse Armand Partouche, dirigente judeu local. "Havia muitas pessoas no local. Vários poderiam ter morrido".

No Reino Unido, um grupo de defesa judeu disse que os incidentes anti-semitas aumentaram depois da ofensiva à Gaza. O grupo afirmou que de 20 a 25 incidentes ocorreram na última semana, incluindo uma tentativa de incêndio à uma sinagoga na região norte de Londres. A polícia está investigando o ataque.

*Com informações da AP

FAIXA DE GAZA

  • Arte UOL

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos