Agressão contra brasileira na Suíça traz de volta horror do holocausto, diz Vannuchi

Paula Laboissière Da Agência Brasil Em Brasília (DF)*

Ao comentar o caso da brasilera Paula Oliveira, agredida por supostos neonazistas em Zurique, na Suíça, o ministro da Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH), Paulo Vannuchi, afirmou hoje (12) que "não pode haver tolerância com os intolerantes" e que o crime traz de volta "o horror do holocausto".


Vannuchi informou que o governo brasileiro está acompanhando o caso via Itamaraty. Ele disse que a cônsul do Brasil em Zurique, Vitória Meier, obteve uma resposta "desaforada" de autoridades policiais no país e, por isso, precisou recorrer a instâncias superiores.

"Certamente, a autoridade brasileira pressionará para que haja respeito da autoridade policial que tratou mal a brasileira. É preciso investigação rigorosa e punição exemplar. O crime foi gravíssimo, tem conotação neofacista e traz de volta a temática dos direitos humanos e o horror do holocausto."

*Colaborou Lisiane Wandscheer

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos