Classificar o resultado do referendo na Venezuela de mandato ilimitado é preconceito, diz Garcia

Claudia Andrade Do UOL Notícias Em Brasília

O assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia, afirmou nesta terça-feira (17), que classificar o resultado do referendo na Venezuela de mandato ilimitado é "preconceito".

"Alguns analistas têm chamado de maneira preconceituosa de mandato ilimitado. Mas, em 2012, a oposição tem direito de apresentar um candidato e derrotar o Chávez", disse aos jornalistas.

Marco Aurélio destacou que a oposição "reconheceu que o referendo foi legítimo e liso". E que apenas foi dado ao presidente Hugo Chávez a possibilidade de se candidatar novamente.

Questionado se era ruim um sistema que abria a possibilidade de um mandato ilimitado, ele disse que o Brasil não teria como responder a isso, por não trabalhar com esse sistema. "Isso vocês têm que perguntar para a França e outros países que têm sistema semelhante", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos