Corte internacional absolve ex-presidente sérvio de ter cometido crimes de guerra

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizado às 13h19

O Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia, sediado em Haia, na Holanda, absolveu o ex-presidente sérvio Milan Milutinovic, que era acusado de ter praticado crimes de guerra e contra a humanidade durante a guerra de Kosovo.

Milutinovic foi a julgamento em julho de 2006, sob a acusação de comandado a deportação forçada de 800 mil civis albaneses e o assassinato de outros milhares.

O juiz Iain Bonomy declarou a absolvição do réu e ordenou que Milutinovic fosse imediatamente solto.

Outros cinco oficiais sérvios - Nikola Sainovic, Dragoljub Ojdanic, Nebojsa Pavkovic, Vladimir Lazarevic e Sreten Lukic - foram considerados culpados pela corte.

Sainovic, que foi primeiro-ministro na ex-Iugoslávia, e Pavkovic, ex-general do exército, foram condenados a 22 anos de prisão por crimes de guerra e contra a humanidade.

Lazarevic, também ex-general, e Ojdanic, ex-chefe de pessoal, foram condenados a 15 anos de prisão por forçarem a deportação da população de etnia albanesa do Kosovo.

O tribunal afirmou que a casas e vilarejos do Kosovo foram destruídos, assim como instituições culturais e religiosas albanesas. Além disso, diversos civis foram assassinados e mulheres violadas.

Com informações das agências internacionais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos