Lula confirma encontro com Barack Obama no dia 14 de março

Do UOL Notícias Em São Paulo*

O presidente Lula irá a Washington no próximo dia 14 de março (sábado) para encontrar o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. A informação foi confirmada nesta quinta-feira pelo Itamaraty.

A pauta do encontro abordará as principais iniciativas do relacionamento bilateral e diversos temas regionais e globais - entre eles, a crise financeira.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse ontem à noite que Lula teria perguntado se ele concordaria com a inclusão da Venezuela na pauta da reunião com Obama. "Eu respondi: 'Fala, como eu faria também se fosse o Brasil'", disse Chávez, num pronunciamento feito após o encontro do Conselho de Ministros da Venezuela, transmitido pelo canal de TV estatal do país.

Depois da reunião em Washington, Lula deverá se encontrar com o presidente americano em abril, na Cúpula das Américas, que será realizada em Trinidad e Tobago.

Reza e aula para Obama
Um dos temas a ser discutido por Lula e Obama no encontro deve ser a crise econômica. Quando trata do tema em seus discursos, Lula frequentemente cita o presidente norte-americano. O presidente brasileiro faz questão de dizer que reza, diariamente, para Obama conseguir amenizar os efeitos da crise econômica. "Tenho rezado mais para ele do que para mim", afirma.

Na última segunda-feira, por exemplo, durante encontro com o primeiro-ministro da Holanda, Jan Peter Balkenende, na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Lula pediu para o holandês também orar por Obama. "O problema dele é maior. O buraco lá (nos EUA) é muito grande", disse Lula.

Quando cita os reflexos da crise na economia brasileira, Lula sempre afirma que a culpa pela atual turbulência econômica é dos Estados Unidos. No ano passado chegou a afirmar: "E a crise? Pergunte para o Bush; a crise é dele". Segundo o presidente, os países ricos sempre palpitaram na condução da economia brasileira. "Agora temos o que ensinar", costuma dizer Lula.

Em discurso feito em Santa Catarina, na semana passada, o brasileiro disse ser mais experiente que Obama. "Nem para o Obama eu posso passar (responsabilidade por críticas que recebe), porque o Obama é mais novo do que eu, menos experiente do que eu, então eu tenho que ficar com as minhas agonias", afirmou.

* Com informações da BBC Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos