Seca e agiotas fazem surgir "cinturão do suicídio" na Índia

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Em média, quatro agricultores cometem suicídio por dia no Estado indiano de Chhattisgarh. Segundo o National Crime Records Bureau, órgão público indiano que registra os crimes praticados no país, mais de 200 mil fazendeiros cometeram suicídio no país desde 1997.

Os números alarmantes fizeram com que a mídia local batizasse a região de Chhattisgarh de "cinturão do suicídio". O local vem sofrendo nos últimos anos com a seca. As péssimas condições para o plantio fez com que milhares de agricultores da região fossem buscar empréstimos com agiotas

Sem ter condições de pagar os juros altos dos empréstimos e sofrendo pressões dos agiotas, alguns fazendeiros optaram pelo suicídio.

"O número de suicídios está crescendo por causa do círculo vicioso criado pelos agiotas. Eles emprestam quando a colheita é ruim, mas deixam o fazendeiro sem opção de pagar", disse Bharatendu Prakash, de uma associação indiana de fazendeiros, à agência Press Association.

Segundo Prakash, o governo deveria ajudar os fazendeiros mais pobres. O problema é um dos temas das eleições parlamentares da Índia. Mais de 700 milhões de pessoas irão às urnas, a partir de quinta-feira, para eleger a nova Câmara Baixa do Parlamento e o novo primeiro-ministro.

Mayawati Kumari, governadora do estado de Uttar Pradesh e chamada de rainha dos dalits (membros da mais baixa casta social da Índia), é a favorita juntamente com seu partido, o BSP.

*Com agências internacionais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos