Governo brasileiro manifesta preocupação com declarações do presidente do Irã

Yara Aquino
Da Agência Brasil
Em Brasília

O Ministério de Relações Exteriores divulgou hoje (21) nota em que manifesta "preocupação" com o discurso feito ontem (20) pelo presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, durante a Conferência de Revisão de Durban sobre Discriminação Racial, em que ele chama o governo de Israel de racista e diminui a importância dos acontecimentos do Holocausto.

"O governo brasileiro tomou conhecimento, com particular preocupação, do discurso do presidente iraniano que, entre outros aspectos, diminui a importância de acontecimentos trágicos e historicamente comprovados, como o Holocausto. O governo brasileiro considera que manifestações dessa natureza prejudicam o clima de diálogo e entendimento necessário ao tratamento internacional da questão da discriminação", afirma a nota.

O documento afirma que o governo irá aproveitar a visita do presidente do Irã ao Brasil, prevista para o dia 6 de maio, para reiterar suas opiniões sobre o tema.

Ontem (20), representantes dos países europeus que participam da conferência, em Genebra, deixaram a reunião durante o discurso do presidente iraniano.

Nove países estão boicotando a Conferência de Revisão de Durban em protesto pela participação de Ahmadinejad - único chefe de Estado presente - e por considerarem a reunião antisemita: Estados Unidos, Israel, Canadá, Austrália, Alemanha, Itália, Holanda, Polônia e Nova Zelândia.

O presidente americano, Barack Obama, justificou o boicote norte-americano alegando linguagem anti-Israel no rascunho do documento final da conferência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos