Pais de brasileiro agredido por "pitboys" nos EUA não conseguem visto para cuidar do filho

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Os pais de brasileiro agredido por "pitboys", jovens lutadores de jiu-jítsu que costumam arranjar encrenca nas ruas, nos Estados Unidos não conseguiram visto para cuidar do filho, segundo o jornal "Brazilian Times". Felipe Soares, 24 anos, e Wilkinson de Oliveira, 28, foram agredidos, no final de abril, por três outros brasileiros em Massachusetts, nos Estados Unidos.

O Consulado dos Estados Unidos se recusa a dar o visto aos pais de Soares que já moraram no país. Alegam, segundo o "Brazilian Times", que não tem garantias de que não ficarão nos Estados Unidos como imigrantes ilegais. Um cunhado de Soares teria tentado conseguir os vistos por intermédio do senador Edward Kennedy, mas o pedido foi negado.

Enquanto isso, Soares está em coma induzido, no hospital. O jovem teve traumatismo craniano. Já Oliveira sofreu fraturas na mandíbula.

Os dois foram agredidos quando saíam de um show da banda Jammil e Uma Noites, na cidade de Revere. Os jovens foram perseguidos por três lutadores de jiu-jítsu. A polícia ainda investiga as causas. Os três agressores foram presos, pagaram fiança de US$ 2.500 e serão julgados pela Justiça local.

*Com informações do Brazilian Times

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos