Gripe suína se espalha pela Ásia, e Tóquio registra 1º caso; doença já matou 85 pessoas

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Autoridades japonesas aumentaram nesta quinta-feira as medidas antiepidêmicas enquanto Tóquio confirmava seus primeiros casos de gripe suína. China, Austrália e Taiwan também confirmaram novos casos da doença. A Organização Mundial de Saúde (OMS) informou que 85 pessoas já morreram vítimas da gripe suína em todo o mundo. Um total de 41 países registram 11.034 casos confirmados da doença, segundo a OMS.

Japão registra gripe em Tóquio
Duas estudantes que visitaram recentemente Nova York foram diagnosticadas com gripe suína em Tóquio. Foram os primeiros dois casos da capital japonesa.

A procura pelo remédio antiviral Tamiflu disparou no país. O preço do medicamento, vendido oficialmente somente com prescrição médica, quase dobrou na internet. O ministério da Saúde do Japão avisou que muitos comprimidos vendidos na rede podem ser falsos.

A maior parte dos casos de gripe suína no Japão foram diagnosticados em Kobe e Osaka. Ninguém está em estado grave. O governo já mandou fechar mais de 4.000 escolas pelo Japão.

América do Sul
O governo chileno anunciou hoje que já contabiliza 24 casos de gripe suína. Com isso, o Chile passa a ser o país da América do Sul mais afetado pela doença, seguido pela Colômbia (12) e pelo Brasil (oito).

Autoridades chilenas informaram que o quadro clínico da maioria dos pacientes é considerado leve e com sintomas similares aos da gripe comum. Entre eles estão três chilenos que visitaram a República Dominicana, além de 20 estudantes.

"Esta situação epidemiológica é a esperada diante de um vírus facilmente transmissível entre pessoas - especialmente entre crianças", afirma comunicado divulgado no site oficial do governo chileno.

Ao todo, 37.612 passageiros e tripulantes já passaram pelo chamado "scanner térmico" no aeroporto internacional de Santiago. O objetivo é detectar febre acima de 38 graus, um dos sintomas da doença.

Brasil
O Ministério da Saúde divulgou ontem (quarta) que acompanha 17 pacientes com suspeita de gripe suína. O número vem caindo desde quinta-feira da semana passada, quando o número havia chegado a 38. Ontem, o ministério acompanhava 18 pacientes que apresentaram sintomas da influenza A (H1N1).

  • 1. As definições de caso em monitoramento, suspeito, confirmados e descartados estão disponíveis e atualizadas no Protocolo de Procedimentos e Manejo de Casos e Contatos de Influenza A(H1N1), que pode ser consultado no site do ministério.
    2. O total de casos em monitoramento e suspeitos pode variar de acordo com a reclassificação dos casos e o total de casos confirmados e descartados será sempre cumulativo.

Os casos suspeitos estão nos estados de São Paulo (5), Distrito Federal (3), Rio de Janeiro (2), Rio Grande do Sul (2), Amapá (1), Amazonas (1), Goiás (1), Rondônia (1) e Sergipe (1).

De acordo com o ministério, há oito casos confirmados da doença, nos Estados do Rio (3), São Paulo (2), Minas Gerais (1), Rio Grande do Sul (1) e Santa Catarina (1). Todos já tiveram alta hospitalar.

Américas do Norte e Central
O México registra, até o momento, 3.892 casos comprovados e 75 mortes. Nos Estados Unidos, 5.710 pessoas foram infectadas e oito morreram por conta do vírus. O Canadá registra 719 casos e uma morte, e a Costa Rica, 20 casos e uma morte.

*Com informações da AP e da Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos