Brasil cobra garantias de que bases americanas ficarão restritas à Colômbia

Claudia Andrade Do UOL Notícias Em Brasília

O presidente colombiano Álvaro Uribe reuniu-se com Luiz Inácio Lula da Silva na tarde desta quinta-feira (6) para dar esclarecimentos sobre o acordo que está sendo negociado com os Estados Unidos. O governo norte-americano estuda usar bases militares na Colômbia com o objetivo declarado de realizar operações contra o narcotráfico.
  • Folha Imagem

    Uribe e Lula cumprimentam-se após reunião sobre uso de bases militares na Colômbia pelos EUA



Segundo o ministro Celso Amorim (Relações Exteriores), houve um pedido de garantia de que o acordo se restrinja ao território colombiano. "A questão de garantir isso foi mencionada (na reunião) e será objeto de reflexão. Há uma sugestão de que haja uma transparência maior. Vamos ver se vai ser satisfatória ou não", disse Amorim, ressaltando por diversas vezes em sua breve entrevista que "o assunto vai demandar outras consultas" e que "as conversas continuam".

Amorim afirmou que a reunião foi realizada em busca de um "entendimento" para as preocupações manifestadas pelas duas partes, e que Uribe reiterou que o propósito do acordo é delimitá-lo ao território colombiano.

"O presidente Lula exprimiu o propósito do Conselho de Defesa Sul-Americano que tem, entre outros, o objetivo de permitir um clima de confiança que permita que as dúvidas possam ser dirimidas com tranquilidade, de maneira técnica. Claro que não somos ingênuos. Sabemos que isso não é uma coisa muitas vezes fácil, mas o objetivo é caminhar nessa direção", disse Amorim.

De acordo com o ministro, Lula também ressaltou a necessidade de "cooperação bilateral e multilateral com as nações da América do Sul para o combate ao narcotráfico, sem que haja ingerências externas".

O encontro de Uribe com Lula durou cerca de duas horas e aconteceu depois de várias visitas do colombiano a países sul-americanos, entre eles Bolívia, Chile e Argentina. "Achamos um gesto positivo o desejo do presidente Uribe de estabelecer um diálogo com outros chefes de governo da região".

O presidente colombiano deu uma curta declaração à imprensa, na qual agradeceu a oportunidade de estabelecer um "diálogo amplo" com o presidente Lula e integrantes do governo. Deixou ainda uma "saudação cheia de afeto" ao povo brasileiro. Não mencionou o assunto em discussão: as explicações sobre o acordo com os Estados Unidos.

Ao lado do local da entrevista do presidente colombiano, na sede provisória de trabalho do presidente Lula em Brasília, um protesto solitário contra Uribe. Maria das Graças da Silva, artista plástica, fincou uma faixa no gramado do Centro Cultural Banco do Brasil com os dizeres "Fora Uribe lacaio do império". "É o meu direito de protestar, como cidadã brasileira", disse. "Protesto contra as atrocidades cometidas pela Colômbia".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos