Sobe para 95 o número de mortos em série de ataques em Bagdá

Do UOL Notícias* Em São Paulo

Autoridades iraquianas elevaram para pelo menos 95 o número de mortos nos ataques coordenados desta quarta-feira (19) em Bagdá, informaram as agências internacionais de notícias. Há também ao menos 407 feridos.
  • AP

    Local de explosão de caminhão-bomba diante do ministério do Exterior, no centro de Bagdá


Uma série de explosões atingiu prédios públicos hoje, no pior dia desde a retirada dos militares americanos das áreas urbanas do Iraque. Entre os locais atingidos pelas bombas estão os ministérios das Finanças e do Exterior e o parlamento iraquiano. Os atentados colocaram em dúvida a capacidade das forças de segurança iraquianas de manter a ordem sem a ajuda das tropas dos Estados Unidos.

"Esta operação mostra negligência e é considerada uma falha de segurança pela qual as forças iraquianas têm de assumir a culpa", disse à TV estatal o major-general Qassim al-Moussawi, porta-voz do gabinete de segurança.

As autoridades do Iraque suspeitam que a autoria dos atentados seja da Al Qaeda e de outros grupos insurgentes sunitas. Extremistas sunitas e xiitas continuam a agir no país, e as tropas americanas chegaram a detectar alguma violência política relacionada às eleições parlamentares que devem acontecer no começo do ano que vem. Porém, caminhões-bomba e ataques suicida são as marcas registradas da Al Qaeda no Iraque.

O objetivo da rede internacional terrorista seria desestabilizar a confiança da população no governo de coalizão entre xiitas e sunitas.

"Os terroristas estão tentando ressuscitar o ciclo de violência dos anos passados criando uma atmosfera de tensão entre o povo iraquiano", disse o presidente Jalal Talabani em declaração oficial. "Nossas forças de segurança precisam estar alertas e firmes, e os diferentes grupos políticos devem se unir".

Em um dos ataques desta quarta-feira, um caminhão-bomba explodiu perto do ministério do Exterior, estilhaçando as janelas e deixando dezenas de mortos. O veículo estava próximo a uma área fortemente militarizada de Cabul.

Segundo informações da agência "Reuters", outros atentados aconteceram no distrito de Waziriya, próximo ao ministério das Finanças; no distrito de Karrada, no centro da capital iraquiana; no edifício do governo da província de Bagdá; em Bayaa, no sul da cidade; e no distrito de Salhiya, onde se localizam bases militares e uma emissora de televisão.

Pelo menos um morteiro suspeito foi lançado na direção na sede da ONU (Organização das Nações Unidas) em Bagdá, disseram guardas da entidade. O exército americano não confirmou a informação.

*Com informações de AP e Reuters

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos