Aldeia indígena é ameaçada por hidrelétricas no Brasil, diz jornal britânico

Do UOL Notícias Em São Paulo

Após resistir aos avanços de garimpeiros e epidemias de sarampo, uma tribo indígena que hoje vive no Parque Nacional do Xingu (MT) enfrenta um novo perigo à sua sobrevivência: as novas hidrelétricas em rios dos quais eles dependem para conseguir alimentos. A informação é do jornal britânico "The Guardian".

Segundo o "Guardian", a construção da hidrelétrica de Belo Monte, ao norte do Xingu, causa polêmica entre ambientalistas e governistas, mas o problema imediato dos índios Ikpeng que moram na reserva mato-grossense é a instalação de uma rede de pequenas centrais hidrelétricas ao redor do parque.

"Não precisamos de eletricidade na floresta. Precisamos de peixe, água e terra", disse à reportagem do jornal Komuru Txicao, um ikpeng que vive na aldeia do Xingu. Ele teme que se a construção das barragens continuar, "os peixes irão embora e as águas vão começar a descer".

De acordo com a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) quatro hidrelétricas de pequeno porte funcionarão próximas ao parque nacional e outra está em fase de licenciamento. O órgão diz que 13 pequenas centrais elétricas estão sendo construídas no Mato Grosso, enquanto 19 projetos esperam pelo licenciamento.

Os ikpeng não vivem isolados de toda tecnologia do lado de fora do Parque Nacional do Xingu. Há três meses, a aldeia Pavuru ganhou acesso à internet wireless. Os adolescentes passam as tardes baixando músicas de artistas como Enrique Iglesias e 50 Cent. O local também conta com um cibercafé. Muitas ocas estão equipadas com televisões, alimentadas por um gerador a diesel.

"Mas ao contrário das telenovelas e MP3s, os planos do governo brasileiro para as pequenas centrais hidrelétricas no entorno do parque do Xingu foram recebidos com fúria", diz o jornal britânico.

Kumare, morador da aldeia e representante local da Funai (Fundação Nacional do Índio), disse à reportagem do "Guardian" que a construção das usinas "vai nos afetar diretamente. Estão represando todos os rios". Ele explicou que as barragens irão impedir os peixes de migrar em direção à nascente dos rios, acabando com a principal fonte de alimentação dos índios que vivem na região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos