Belgas afirmam ter encontrado 39 parentes vivos de Hitler

Do UOL Notícias* Em São Paulo

Pesquisadores belgas afirmam ter encontrado 39 parentes vivos de Adolf Hitler. Trinta e seis deles estariam vivendo na região austríaca onde o ditador nazista nasceu, segundo o jornal inglês "Daily Mail". As outras três pessoas estariam vivendo nos EUA, informação que já foi veiculada anteriormente.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores decodificaram o DNA de Hitler. Analisando restos de cigarro em uma pequena vila na região da Baixa Áustria, um guardanapo de papel usado em uma lanchonete de Nova York e os selos de cartas enviadas há 30 anos do nordeste da França, os pesquisadores Marc Vermeeren e Jean-Paul Mulders disseram ter identificado todos os parentes vivos do Fuehrer pela primeira vez.

  • Peter Morgan/ Reuters - 13.mar.2002

    Visitante passa diante de sala coberta por fotos de Hitler, no Museu Judaico, em Nova York


Apesar de os pesquisadores defenderem que fizeram uma investigação exaustiva, suas informações não foram verificadas por fontes independentes. Eles também não forneceram detalhes de seus métodos.

Vermeeren, um oficial de alfândega belga, e Mulders, um jornalista, disseram que três dos bisnetos do pai de Hitler vivem em Long Island, Nova York, sob a identidade falsa de Stuart-Houston. Eles são descendentes de alemães que fugiram do país para escapar do nazismo.

Os pesquisadores disseram que os observaram durante 24 horas por sete dias, seguindo um deles até uma lanchonete, onde o parente do ditador deixou um guardanapo de papel após comer um frango frito. O material foi "recolhido e colocado em uma caixa de metal", disse Mulders.

Os restos de cigarros vieram dos parentes de Hitler na Áustria, os pesquisadores disseram. Eles não argumentaram como conseguiram o material genético dos selos enviados da França.

"Oa parentes americanos concordaram em não ter filhos para extinguir a saga dos Hitler e parar de viver com medo, mas prometeram publicar um livro antes de morrer", disse Mulders ao "Daily Mail".

Vermeeren disse que os parentes de Hitler que vivem na Áustria tentaram esconder sua linhagem trocando seus nomes para Hüttler, Hietler, Hiedler ou Hütler, nomes comuns no país.

Adolf Hitler se casou com Eva Braun em seu bunker em Berlim em abril de 1945 enquanto o Exército Vermelho se aproximava da capital alemã. O casal cometeu suicídio menos de 40 horas depois. Hitler não deixou filhos.

* Com informações do Daily Mail

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos