Sobrinho de Micheletti e um coronel militar são assassinados em Honduras; polícia fala em "crime comum"

Do UOL Notícias* Em São Paulo

Enzo Micheletti, sobrinho do presidente no poder em Honduras, Roberto Micheletti, e o coronel Concepción Jiménez, gerente da Indústria Militar, foram assassinados em dois casos separados, no norte do país e na capital, respectivamente, segundo informou a Polícia Nacional hondurenha.

O sobrinho de Micheletti estava desaparecido desde a última sexta-feira e seu cadáver foi encontrado ontem próximo de Choloma (norte de Honduras) e já foi reconhecido por seus familiares. Enzo, de 24 anos de idade, era filho de Antonio, um irmão já falecido de Roberto Micheletti. Junto com o cadáver de Enzo foi encontrado mais um corpo, de um rapaz jovem que não foi identificado.

Já o coronel Jiménez foi baleado em frente de sua casa na capital hondurenha, quando saia de carro, segundo informou o porta-voz policial, Orlin Cerrato. Jiménez morreu na noite de ontem no Hospital Militar de Tegucigalpa. O coronel era encarregado da industria que fabrica uniforme e outros insumos militares.

A polícia trata os dois casos como "crimes comuns", mas o porta-voz indicou que "as investigações abarcam todos os aspectos necessários".

Os crimes foram cometidos em meio a uma crise política na qual Roberto Micheletti é um dos protagonistas, ao chefiar o governo de facto instalado após o golpe de Estado que tirou o então presidente Manuel Zelaya do governo em 28 de junho.

*Com informações da EFE

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos