Acusado de ser autor dos atentados do 11 de setembro deve ser julgado em Nova York

Do UOL Notícias* Em São Paulo

O arquiteto confesso dos atentados de 11 de setembro de 2001, Khalid Sheikh Mohammed, e outros quatro detentos da prisão de Guantánamo serão enviados para Nova York, onde serão julgados em um tribunal federal civil. A informação é de um funcionário do governo de Barack Obama.
  • Arquivo/AP

    Khalid Sheikh Mohammed e outros quatro detentos da prisão de Guantánamo serão enviados para Nova York



O funcionário, que falou sob condição de manter o anonimato, disse que o advogado-geral Eric Holder planeja anunciar a decisão ainda hoje pela manhã.

Sem confirmar detalhes da decisão, o presidente Obama disse se tratar de uma questão legal e de segurança nacional. "Estou absolutamente convencido de que Khalid Sheikh Mohammed será sujeito às exigências mais corretas pela Justiça", disse o líder americano durante uma entrevista coletiva em Tóquio, ao lado do primeiro-ministro japonês Yukio Hatoyama.

O julgamento em solo americano é uma peça-chave no plano de Obama para fechar o centro de detenção na Baía de Guantánamo, em Cuba. O local, que abriga suspeitos de terrorismo, deveria ser fechado até o próximo dia 22 janeiro, segundo um plano inicial. Porém, o governo dificilmente cumprirá o prazo.

O processo de Khalid Sheikh Mohammed também é um importante teste para a política de combate ao terrorismo de Barack Obama - o caso pode acirrar as opiniões de americanos que preferiam ver os suspeitos de terrorismo sendo julgados em tribunais militares, e provocar congressistas que se incomodam com o envio dos detentos de Guantánamo a seus Estados. Pode também forçar o sistema legal a confrontar as questões legais ligadas aos programas de contraterrorismo que começaram após os ataques de 2001, incluindo as técnicas de tortura usadas em interrogatórios por agentes da CIA.

Eric Holder também deve anunciar hoje que um dos suspeitos mais importantes do ataque ao USS Cole, Abd al-Rahim al-Nashiri, será levado à Justiça ante uma comissão militar. Outros presos devem receber o mesmo tratamento.

Não há informações exatas sobre o destino de al-Nashiri, mas uma prisão militar na Carolina do Sul foi bem cotada para recebê-lo.

A transferência dos detentos de Guantánamo para Nova York, no entanto, não deve acontecer nas próximas semanas. O motivo é que a maior parte dos suspeitos ainda não foi denunciada formalmente.


*Com informações da AP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos