Mãe de militar brasileiro morto no Haiti diz que filho estava feliz por ter "cumprido seu dever"

Rayder Bragon Especial para o UOL Notícias Em Belo Horizonte

Leandra de Castro Carvalho, 53, mãe do 2º sargento Leonardo de Castro Carvalho, 29, um dos militares brasileiros mortos no Haiti, disse nesta quinta-feira (14) que no último contato com filho ouviu dele a satisfação de ter feito o melhor possível para ajudar a missão de paz da ONU (Organização das Nações Unidas) nos seis meses passados em solo haitiano.

Militares brasileiros mortos no Haiti

FunçãoNome
CoronelEmilio Carlos Torres dos Santos
1º TenenteBruno Ribeiro Mário
SubtenenteRaniel Batista de Camargos
2º Sargento Davi Ramos de Lima
2º Sargento Leonardo de Castro Carvalho
3º SargentoRodrigo de Souza Lima
CaboDouglas Pedrotti Neckel
CaboWashington Luis de Souza Seraphin
CaboAri Dirceu Fernandes Junior
SoldadoTiago Anaya Detimermani
SoldadoAntônio José Anacleto
SoldadoFelipe Gonçalves Julio
Soldado Rodrigo Augusto da Silva
SoldadoKleber da Silva Santos
Carvalho, que servia no 5º Batalhão de Infantaria Leve, em Lorena, interior de São Paulo, estava com retorno marcado para o próximo sábado (16) e passaria 2 meses com a família, em São João Del Rey (MG), antes de seguir para a base militar. No entanto, ele foi surpreendido pelo terremoto que devastou a capital Porto Príncipe.

"Ele não estava ansioso para retornar. Estava, sim, muito alegre por ter completado a missão dele e ter feito o melhor possível para ajudar a missão brasileira. Em novembro passado, quando esteve aqui, ele também me dizia que ficava muito triste com a pobreza do país. Ele queria ajudar todo o mundo, mas não tinha como", contou a aposentada.

Ela ainda disse ter ouvido do filho planos sobre o casamento, que ocorreria em breve. A noiva dele não conversa com ninguém depois que soube da morte do militar, explicou Leandra.

"O meu filho era muito querido na cidade. Nós estamos planejando, com amigos dele, uma homenagem assim que o corpo chegar aqui", disse.

Segundo ela, ele era apaixonado pela carreira militar e já havia feito vários cursos de aprimoramento. "Todo mundo conhecia ele aqui na cidade. Por várias vezes, ele havia sido campeão de motocross aqui na região e era apaixonado pelo Exército. Todo curso que aparecia, ele logo se inscrevia", relembrou.

Angústia pela ausência de notícias
A mãe do militar afirmou ainda que após o choque da notícia de ter perdido um dos dois filhos, ela convive agora com a angústia de não ter notícias sobre o traslado do corpo para o Brasil. Ela disse ter sido avisada da morte do sargento na quarta-feira pela manhã.

"Um oficial do Exército daqui de São João Del Rey foi à casa da minha irmã e trouxe a notícia de que ele tinha morrido, mas depois disso não tivemos mais nenhuma informação. Não soubemos em que circunstâncias ele morreu nem onde ele estava", reclamou.

Ela espera saber quando e onde as autoridades brasileiras que estão lidando com o caso vão entregar à família o corpo de Leonardo Carvalho.

"Eles não dão um telefonema para a gente. Não falam se o corpo do meu filho vai para Brasília (DF) ou se vai para Lorena (SP) ou ainda se vai vir para cá. Eu vou hoje à unidade do Exército aqui na cidade para ver se consigo essa informação, porque isso angustia demais a gente, principalmente os familiares e os amigos", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos