Resgate de turistas em Machu Picchu deve terminar hoje; há ainda 68 brasileiros ilhados

Talita Boros*
Do UOL Notícias
Em São Paulo

  • AFP

    Turistas ajudam a fazer barragem improvisada em Aguas Calientes, no Peru

    Turistas ajudam a fazer barragem improvisada em Aguas Calientes, no Peru

  • Arte UOL

A expectativa das autoridades brasileiras e peruanas é de que nesta sexta-feira (29) todos turistas que ainda estão isolados em Aguas Calientes, aos pés do Machu Picchu, sejam resgatados. De acordo com a Embaixada do Brasil em Lima, restam apenas 68 brasileiros na cidade – 22 com idade entre 18 e 20 anos e 46 entre 20 e 30 anos. Ontem mais de 1.400 estrangeiros – sendo 210 brasileiros - foram retirados do local em 93 voos, sob orientação do Ministério do Exterior e Turismo do Peru. No total, as autoridades calculam que havia 2.545 turistas na região, dos quais pouco mais de 270 brasileiros.

Nesta sexta-feira o dia amanheceu sem chuva, o que deve facilitar as operações, segundo observadores brasileiros. A embaixada informou que o primeiro helicóptero chegou em Aguas Calientes hoje por volta das 7h (10h no horário de Brasília).

Desde o fim de semana quando uma forte chuva caiu na área provocando enchentes e alagamentos, as pessoas ficaram isoladas. Não há ainda uma estimativa precisa sobre o número de mortos e desaparecidos em todo o país, mas os primeiros dados indicam que há, pelo menos, dez pessoas mortas.

 O governo brasileiro vai enviar ainda hoje 14 toneladas de alimentos para Cusco, uma das cidades onde os brasileiros e demais turistas estão sendo levados.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil informou que o envio da ajuda atende a um "pedido das autoridades peruanas" e que a assistência "atenderá a todos os necessitados, tanto brasileiros como os demais turistas e a população peruana afetada pelas chuvas".

  • Martin Mejia/AP

    Brasileiro acena de dentro de um trem usado como quarto em Aguas Calientes, no Peru

O vice-cônsul do Brasil, João Gilberto, continua em Aguas Calientes e, segundo a embaixada, só deixará a cidade depois que o último brasileiro entrar no helicóptero.

O radialista Filipe Cury, 21, um dos brasileiros que continua em Aguas Calientes, disse ao UOL Notícias pelo telefone que a situação é bem mais tranquila na cidade. “Desde a chegada do vice-cônsul não tivemos mais problemas com comida e acomodação”, contou. “Agora a expectativa é de sairmos ainda hoje daqui”.

*Com informações da Agência Brasil
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos