Lula e Chávez iniciam reunião para revisar assuntos bilaterais em Brasília

Do UOL Notícias*

Em Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva iniciu na manhã desta quarta-feira (28) a reunião com o colega venezuelano Hugo Chávez para revisar assuntos bilaterais e regionais e coordenar suas posições para a Cúpula da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), marcada para o dia 4 de maio em Buenos Aires. O encontro faz parte das reuniões periódicas que os dois líderes realizam desde 2007.

Assim que chegou ao Palácio do Itamaraty, em Brasília, Chávez acenou para os jonalistas.

Os principais assuntos nessa cúpula serão um plano de diálogo com os Estados Unidos e a escolha do secretário-geral do organismo, cargo vacante desde sua fundação em 2008 e para o qual se candidata o ex-presidente argentino Néstor Kirchner.

Tanto Chávez quanto Lula haviam expressado apoio a Kirchner há um ano, quando se começou a analisar sua candidatura, mas que nesse momento foi bloqueada pelo Uruguai.

Fontes oficiais brasileiras consultadas pela Agência Efe disseram que Lula também deve discutir com Chávez outros assuntos, como as tensões entre Venezuela e Colômbia sobre o plano de combate ao narcotráfico e às guerrilhas que permitirá aos EUA utilizarem até sete bases militares em solo colombiano.

O Brasil assinou recentemente um acordo com os Estados Unidos na área de defesa, mediante o qual serão estabelecidas formas de cooperação contra o narcotráfico e em outras áreas, embora não envolva a presença de tropas ou o uso de bases nacionais. Esse acordo deve ser objeto de discussão na Cúpula da Unasul.

Chávez será recebido por Lula no Palácio de Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília, onde ambos terão uma reunião privada. Em seguida, ministros dos dois países se unirão aos presidentes para uma reunião ampliada.

Segundo fontes diplomáticas, o encontro será encerrado com um almoço de trabalho no Palácio. Chávez deve então retornar a Caracas.

No afastado bilateral, Lula e Chávez deverão falar sobre diversos planos de cooperação já em andamento nas áreas de energia, agricultura, alimentos, transportes e infraestrutura, entre outras.

Além disso, ambos analisarão o andamento das obras da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

A refinaria, que terá capacidade para processar 230 mil barris diários, deverá entrar em funcionamento em 2011 e será operada de forma conjunta pela Petrobras e pela estatal venezuelana PDVSA.

Os presidentes estudarão também fórmulas de ampliar e equilibrar a balança comercial bilateral, bastante desfavorável à Venezuela. Em 2009, as trocas comerciais entre os dois países chegaram a cerca de US$ 5,5 bilhões.

Apesar do desequilíbrio comercial, as exportações venezuelanas ao Brasil chegaram a US$ 237 milhões no primeiro semestre deste ano, um aumento significativo em relação aos US$ 72 milhões dos primeiros três meses do ano passado.

A visita de Chávez também servirá para apresentar o novo embaixador da Venezuela no Brasil, Maximilien Sánchez Arveláiz, designado no último dia 5 para ocupar o cargo que desde 2004 era exercido pelo general Julio García Montoya.

* Com informações da EFE e de Camila Campanerut, do UOL Notícias, em Brasília

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos