Novo ataque a escola na China deixa pelo menos oito mortos

Do UOL Notícias*

Em São Paulo

Um homem de 48 anos matou seis crianças e uma professora no quinto ataque a escolas na China em menos de dois meses. Segundo autoridades locais disseram à agência de notícia chinesa Xinhua, o homem teria cometido suicídio após o ataque.

O ataque aconteceu por volta das 8h desta quarta-feira (horário local) em uma creche, no noroeste da província de Shaanxi. Um morador do local, identificado como Wu Huanmin, teria invadido a escola e esfaqueado alunos e professores com uma faca de cozinha, segundo informações da polícia local.

Cinco garotos, duas meninas e uma professora identificada como Wu Hongying morreram. Um adulto e 11 crianças ficaram feridos e foram encaminhados para hospitais -- duas estão em estado grave.

Huanmin teria voltado para casa e cometido suicídio, segundo policias disseram à Xinhua. A polícia ainda não sabe os motivos do ataque.

Histórico

No dia 30 de abril, o fazendeiro Wang Yonglai feriu cinco crianças com um martelo de ferro, depois ateou fogo no próprio corpo para se matar. Um dia antes, na cidade de Taixing, Xu Yuyuan, 47, desempregado, feriu 28 crianças e três adultos em um jardim-de-infância. Cinco estudantes foram levados para o hospital em estado grave.

Ainda em abril, um professor em licença médica por motivo de doença mental invadiu uma escola primária na cidade de Leizhou, na Província de Guangdong, no sul da China e esfaqueou 16 alunos e um professor.

Em março, Minsheng Zheng, 42, matou oito crianças com uma faca na Escola de Ensino Experimental Nanping, no sul da Província chinesa de Fujian. Zheng foi executado em 28 de abril.

*Com informações das agências internacionais e da Folha Online

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos