Lula se encontra com Ahmadinejad e Khamenei no Irã

Da Agência Brasil

Em Brasília

O líder supremo da República Islâmica do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse hoje (16), durante encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Teerã, que a única maneira de mudar o "injusto ordenamento das forças políticas e econômicas globais é ampliar a cooperação entre as nações independentes". O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, também participou da reunião.

Khamenei referiu-se, particularmente, aos esforços do governo brasileiro para inserir-se no cenário internacional e afirmou que o Irã oferece as boas-vindas ao Brasil não apenas na cooperação mútua entre os dois países mas também em nível internacional.

De acordo com informações da agência iraniana (Irna), a reunião ocorreu a portas fechadas e as assessorias dos presidentes não divulgaram de que forma o tema nuclear foi tratado pelos líderes.

"O Brasil fez grandes progressos nos últimos anos e hoje é visto como o maior e mais influente país da América Latina". Khamenei afirmou que o Brasil adotou atitudes independentes para negociar com seus parceiros internacionais"apesar da política arrogante dos Estados Unidos".

Referindo-se às ações do presidente Lula no sentido de realizar mudanças fundamentais nas Nações Unidas, Khamenei disse que a "cooperação entre os Estados independentes mudarão a liderança nas negociações que visem o desenvolvimento global". Segundo o supremo líder iraniano, os Estados Unidos estão insatisfeitos com a expansão das relações entre os Estados independentes e isso se torna "evidente com as recentes manifestações do governo americano sobre a visita do presidente Lula ao Irã".

Khamenei afirmou que “os países marginalizados nos últimos 200 anos devido às posições contrárias aos interesses das grandes nações podem exercer papel-chave no desenvolvimento glogal". O aiatolá afirmou que "o comportamento dos Estados Unidos em relação ao Irã nos últimos 30 anos é um bom exemplo da política arrogante adotada pelo governo americano".

Referindo-se ao potencial de cooperação entre Brasil e Irã, Khamenei ressaltou que a experiência dos dois países em vários campos serão úteis para o estabelecimento de relações mais próximas.

O presidente Lula, por sua vez, expressou satisfação pela visita ao Irã e disse que o maior objetivo de sua visita é incrementar as relações econômica, comercial e política em vários níveis. "O mundo está passando por grandes mudanças e as Nações Unidas precisam participar delas". Lula acrescentou que uma dessas mudanças mundiais, nos últimos anos, é a entrada em cena de um importante país islâmico como o Irã.

"A cooperação entre os países que estão marcando presença no mundo poderá estabelecer um novo polo econômico e político no mundo", disse o presidente. Lula também afirmou que o Irã e seu governo "têm todo o direito de defender sua independência e seu desenvolvimento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos