Governo colombiano desloca 350 mil homens para garantir a segurança da eleição presidencial

Renata Giraldi
Da Agência Brasil

Em Brasília

Raio-x da Colômbia

  • Nome oficial: República da Colômbia
    Forma de governo: República (Poder Executivo domina a estrutura de governo)
    Capital: Bogotá
    Divisão administrativa: 32 departamentos e 1 distrito capital
    População: 43.677,372
    Idioma: Espanhol
    Grupos etnicos: Mestiços 58%, brancos 20%, mulatos 14%, negros 4%, cafuzos 3% e indígenas 1%
    Religiões: Católicos Romanos 90% e outros 10% Fonte: CIA Factbook 2009

A cinco dias das eleições presidenciais na Colômbia, o Ministério do Interior daquele país garante que há segurança para que a população vá às urnas no próximo domingo (30).

A partir de sexta-feira (28) ficam proibidos a venda e o consumo de bebidas alcoólicas. A lei seca vai até o dia 1º de julho. A medida encerra uma série de ações adotadas pelo governo colombiano para garantir a tranquilidade das eleições.

Recentemente, o Ministério da Defesa da Colômbia desbaratou uma operação atribuída às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que visava desestabilizar as eleições de domingo. Nos últimos dias, o governo do presidente Álvaro Uribe intensificou a campanha para que as pessoas denunciem pressão e atitudes suspeitas.

As últimas pesquisas de opinião indicam que apenas dois candidatos têm condições de vencer o pleito: o governista e ex-ministro da Defesa Juan Manuel Santos e o candidato do Partido Verde, Antanas Mockus, que foi prefeito de Bogotá. Como ambos aparecem com números muito próximos, analistas políticos colombianos acreditam que haverá segundo turno, marcado para o dia 20 de junho.

Para garantir as eleições, Uribe reforçou o esquema de segurança em todo país, priorizando as áreas onde as Farc exercem influência sobre a população. 350 mil homens foram escalados para atuar na segurança do processo eleitoral. Ao longo de dois mandatos consecutivos, o presidente colombiano se dedicou ao combate à corrução, ao narcotráfico e à ação das guerrilhas, como as Farc e o Exército da Libertação Nacional (ELN).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos