Irã diz que novas sanções complicam as relações do país com a comunidade internacional

Da Agência Brasil

Em Brasília

O governo do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, reagiu à nova rodada de sanções impostas nesta segunda-feira (26) ao país pela União Europeia (UE). O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Ramin Mehmanparast, disse que as medidas complicam as relações entre o Irã e o restante da comunidade internacional. As restrições definidas hoje atingem principalmente a exportação de petróleo e gás do Irã.

Raio-x do Irã:

  • Nome oficial: República Islâmica do Irã
    Capital: Teerã
    Tipo de governo: República Teocrática
    População: 66.429,284
    Idiomas: Persa e dialetos persas 58%, turcomano e dialetos turcos 26%, curdo 9%, luri 2%, balochi 1%, árabe 1%, turco 1%, outros 2%
    Grupos étnicos: Persas 51%, azeris 24%, e gilakis mazandaranis 8%, curdos 7%, árabes 3%, lurs 2%, balochis 2%, turcomenos 2%, outros 1%
    Religiões: Muçulmanos 98% (xiitas 89% e sunitas 9%), outras (que inclui zoroastras, judeus, cristãos, e bahais) 2%
    Fonte: CIA Factbook

O porta-voz lamentou a decisão lembrando que ontem (25) o chanceler do Irã se reuniu com os ministros das Relações Exteriores do Brasil e da Turquia informando que havia disposição para o diálogo. As informações são da rede de televisão estatal do Irã, a Irna. "A adoção de sanções só vai complicar e afastar [os países] da compreensão mútua”, disse Mehmanparast.

Os representantes da União Europeia decidiram suspender novos investimentos no setor de gás e petróleo, além de aumentar a vigilância sobre os bancos iranianos e adotar restrições a voos de carga. Segundo diplomatas, as medidas são mais duras do que se havia previsto inicialmente.

Pela nova rodada de sanções aprovada hoje, as empresas europeias estarão proibidas de vender para o país equipamentos para a produção e refinamento de petróleo e gás, de investir em projetos nesse setor e de prestar assistência técnica e transferir tecnologia à indústria petrolífera iraniana.

A empresa marítima iraniana, Irisil, fica proibida de operar em águas europeias e os aviões de carga de bandeira iraniana não poderão aterrissar nos aeroportos europeus. A UE também proibirá a exportação de produtos de possível uso civil-militar e de produtos que podem ser usados para a produção de armas químicas ou biológicas, com exceção dos que são necessários para tratamentos médicos.

As sanções ocorrem um dia depois de o governo do Irã informar que está aberto ao diálogo com o Ocidente na tentativa de recompor o acordo para a troca de urânio. O ministro das Relações Exteriores, Manouchehr Mottaki, reiterou a disposição durante conversa com os chanceleres do Brasil, Celso Amorim, e da Turquia, Ahmet Davutoglu, em Istambul, ontem (25).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos