Por falta de alvará, Justiça manda fechar sede da Igreja Mudial do Poder de Deus no Brás

Especial para o UOL Notícias
Em São Paulo

A juíza Maria Gabriella Pavlópoulos Spaolonzi, da 13ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, concedeu liminar determinando o fechamento imediato da Igreja Mundial do Poder de Deus, localizada na Rua Carneiro Leão, 438, Brás, em São Paulo. No caso de descumprimento da decisão, a igreja está sujeita ao pagamento de multa diária de R$ 30 mil.

Com a liminar, a Igreja Mundial está proibida de realizar reuniões e cultos até que se obtenha licença de funcionamento para uso definitivo. A licença só pode ser obtida com a prévia regularização do prédio e implantação de medidas para abrandar o tráfego no local.

A juíza ainda determinou que a Prefeitura não emita licenças de uso provisório do imóvel. A magistrada também mandou o poder público fiscalizar o cumprimento integral da decisão, sob pena de eventual responsabilidade criminal e de multa diária de R$ 10 mil.

De acordo com levantamento feito nas promotorias de Justiça da capital, os templos religiosos lideraram o ranking de queixas de poluição sonora feitas ao Ministério Público (MP). Segundo o MP, desde a implantação das regras do Programa de Silêncio Urbano (Psiu), em 1994, foi a primeira vez que as reclamações referentes a bares e a casas noturnas foram superadas pelas igrejas.

No ano passado e início deste ano, a média de reclamações chegou a cinco por mês, de acordo com levantamento da Promotoria de Urbanismo e Meio Ambiente.

Ainda de acordo com o Ministério Público, na capital paulista o número de templos religiosos chega a 22 mil - o número de restaurantes, casas noturnas e similares é de 55 mil, de acordo com dados dos sindicatos que representam o setor.

A Igreja Mundial do Poder de Deus, que funciona em um antigo galpão das Indústrias Matarazzo, é o alvo principal das reclamações.

O templo para 15 mil pessoas ficou interditado por 53 dias, entre dezembro e fevereiro, mas foi reaberto com um alvará provisório da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), em 13 de fevereiro. No alvará, consta a permissão para a realização de "eventos" duas vezes por semana.

Discípulo de Edir Macedo
A Igreja Mundial do Poder de Deus é liderada por Valdemiro Santiago e se destaca como a mais nova denominação neopentecostal de grande porte que surgiu no cenário brasileiro.

Nascida há pouco mais de dez anos, em Sorocaba (SP), a igreja alega que possui 500 templos em quase todo o país, além de representações em Portugal, Espanha, Japão e Moçambique, bem como nos vizinhos Uruguai, Argentina e Colômbia.

Não se tem estatística confiável sobre o número de membros, mas os templos pipocam nas áreas urbanas, repetindo o que aconteceu com duas outras gigantes neopentecostais: a Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), surgida em 1977, e a Igreja Internacional da Graça de Deus, fundada em 1980 como dissidência da primeira.

Valdemiro Santiago tem muito mais a ver com a Iurd. Foi lá que ele se converteu e foi lançado no ministério religioso, pelas mãos do bispo Edir Macedo. Durante 18 anos, militou na Universal, primeiro como pastor, e, depois, como bispo. Foi missionário e ajudou a expandir as fronteiras da denominação na África.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos