Aeroporto chinês enfrentava forte neblina durante acidente; avião se partiu em dois

Do UOL Notícias*

Em São Paulo

A região do aeroporto Lindu, situado em meio a florestas no nordeste da China, apresentava uma neblina espessa na noite desta terça-feira (no horário local), quando o avião E-190 fabricado pela Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica), operado pela Henan Airlines, enfrentou problemas no pouso e acabou se partindo em dois. Das 96 pessoas a bordo, 43 morreram e 53 ficaram feridas, algumas delas em estado grave.

Segundo informações da agência de notícias chinesa Xinhua, alguns passageiros foram jogados para fora do avião com a ruptura durante o pouso frustrado e em seguida as estruturas da aeronave pegaram fogo. Ainda não há uma explicação oficial para a causa do acidente e os técnicos procuram a caixa preta do avião para investigação.

O vice-prefeito de Yichun, Wang Xuemei, disse que todos os resgatados foram hospitalizados e estão em condições críticas, mas não deu mais detalhes.

O voo 8387 decolou às 21h (horário local) da cidade de Harbin, capital da província de Heilongjiang, chegou ao aeroporto da cidade de Yichun às 21h36 (horário local), após uma viagem curta.

Acidente na China

  • Imagem mostra local de queda de avião na China

O aeroporto Lindu fica em um vale cercado de florestas a cerca de 10 quilômetros do centro de Yichun, uma cidade com aproximadamente um milhão de habitantes. Segundo a Xinhua, alguns críticos dizem que o aeroporto não tem condições de receber pousos noturnos.

Lindu é um entre vários novos aeroportos que estão sendo construídos em regiões remotas da China para ajudar a impulsionar o desenvolvimento econômico do país.

A Henan Airlines tem sede na província central chinesa de mesmo nome e realiza voos menores principalmente nas rotas do norte e nordeste da China. Anteriormente a companhia se chamava Kunpeng Airlines, mas foi relançada este ano com o novo nome.

Embraer expressa condolências

A companhia brasileira Embraer, responsável pela fabricação da aeronave, expressou "profundas condolências e desejo de pronta recuperação a familiares e amigos de pessoas que perderam a vida ou resultaram feridas no acidente".

Em nota oficial, a empresa informou que disponibilizou equipe de técnicos para apoiar as autoridades aeronáuticas chinesas na investigação do acidente.

*Com agências internacionais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos