Avião da Embraer com 91 a bordo sofre acidente na China; 49 são resgatados

Do UOL Notícias
Em São Paulo

  • Divulgação

    Aeronave E-190, fabricada pela Embraer, mesmo modelo da que pegou fogo na China

    Aeronave E-190, fabricada pela Embraer, mesmo modelo da que pegou fogo na China

Um avião E-190, fabricado pela Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica) e operado pela Henan Airlines, pegou fogo após ultrapassar a pista do aeroporto de Yichun durante o pouso, no nordeste da China, nesta terça-feira (24). Segundo Sun Bangnan, diretor do Departamento de Segurança Pública da província de Heilonjiang, 49 pessoas foram resgatadas com vida pelas equipes de emergência. O vice-prefeito de Yichun, Wang Xuemei, disse que todos os resgatados foram hospitalizados e estão em condições críticas, mas não deu mais detalhes.

Acidente na China

  • Imagem mostra local de queda de avião na China

O avião fazia um voo curto de 360 km e viajava com 91 pessoas a bordo, de acordo com informações do governo. A aeronave havia decolado às 21h (horário local) da cidade de Harbin, capital da província de Heilongjiang, e pegou fogo ao tentar pousar no aeroporto de Yichun às 22h10 (horário local).

Num primeiro momento, a agência oficial chinesa havia indicado que o avião sofrera uma queda, citando as autoridades da aviação civil local. Em seguida a informação foi corrigida.

Segundo autoridades aeroportuárias da província de Heilongjiang, o piloto do avião teve problemas na manobra de pouso em Yichun. Por razões ainda não explicadas, a aeronave saiu da pista e pegou fogo.

A assessoria de imprensa da Embraer foi procurada pelo UOL Notícias e afirmou que está apurando informações sobre o acidente e em breve deve divulgar uma nota oficial.

Primeiramente, a agência de notícias Xinhua chegou a afirmar que havia 96 pessoas na aeronave, mas corrigiu o número para 91.

Henan Airlines tem sede na província central chinesa de mesmo nome e realiza voos menores principalmente nas rotas do norte e nordeste da China. Anteriormente a companhia se chamava Kunpeng Airlines, mas foi relançada este ano com o nome de Henan Airlines.

A Henan e outras companhias aéreas regionais têm perdido, recentemente, passageiros para linhas ferroviárias de alta velocidade que receberam altos investimentos do governo chinês.

*Com informações de agências internacionais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos