Bruxas romenas usam feitiços para protestar contra cobrança de impostos

Do UOL Notícias

Em São Paulo

  • Vadim Ghirda/AP

    A bruxa romena Bratara Buzea, que foi presa, em 77, acusada de bruxaria durante o regime do ditador comunista Nicolae Ceausescu

    A bruxa romena Bratara Buzea, que foi presa, em 77, acusada de bruxaria durante o regime do ditador comunista Nicolae Ceausescu

A cobrança de impostos sobre as bruxas na Romênia irritou a comunidade que decidiu protestar de modo original: lançar feitiços contra o presidente romeno Traian Basescu.

O imposto sobre as bruxas entrou em vigor no último sábado (1)  como parte dos esforços do governo para combater a evasão fiscal, em um país que está em recessão. Como qualquer trabalhador autônomo, elas vão pagar 16% do imposto de renda e contribuições aos programas de saúde e de pensões.

Nesta quinta-feira (6), um grupo de bruxas das regiões oriental e ocidental da Romênia vai descer às planícies do sul e ao Rio Danúbio para ameaçar o governo com feitiços e espíritos, disse uma bruxa chamada Alisia à agência de notícias Associated Press.

"Esta lei é tolice. O que há para tributar, quando não ganhamos quase nada?", disse Alisia. "Os legisladores não olham para si mesmos, não veem quanto ganham, os truques que usam. Eles roubam e eles vêm até nós pedindo para colocar feitiços nos seus inimigos."

A bruxa Bratara Buzea, 63 anos, que foi presa em 1977 por bruxaria sob o regime do ditador comunista Nicolae Ceausescu, está furiosa com a nova lei. Em entrevista à Associated Press, Buzea disse que planejava lançar um feitiço usando uma mistura particularmente eficaz de excrementos de gato, um cão morto e um coro de bruxas.

"Nós fazemos mal a quem nos prejudica", disse ela. "Eles querem tirar o país desta crise nos usando? Eles deveriam nos tirar da crise, porque eles nos colocaram nela", disse Buzea.

"Meus feitiços sempre funcionam", riu a bruxa, sentada ao lado de seu fogão a lenha, rodeado por poções, feitiços, água benta e potes de cerâmica.

Outras bruxas viram a cobrança como prova de reconhecimento da profissão. "Esta lei é muito boa", disse a bruxa Mihaela Minca. "Isso significa que nossos dons mágicos são reconhecidos e posso abrir meu próprio negócio”, completa.

Além de bruxas, outros profissionais como astrólogos, embalsamadores, manobristas e instrutores de autoescola também terão que pagar impostos, já que agora são considerados por lei trabalhadores de "empregos reais". Alguns argumentam que a lei será difícil de cumprir, pois o pagamento recebido pelos serviços são feitos em dinheiro e em quantias relativamente pequenas (cerca de US$ 7 a US$ 10 por consulta).

Na Romênia, superstições são assunto sério até na política. Em 2009, o perdedor da corrida presidencial da Romênia, Mircea Geoana, e sua esposa, alegaram que ele foi submetido a ataques de energia negativa por assessores de Basescu durante um debate importante no qual ele não se saiu bem.

Segundo o assessor de Geoana, Viorel Hrebenciuc, havia uma conspiração do grupo esotérico "Chama Violeta" contra o então candidato. Ele disse que Basescu e outros assessores se vestiam de roxo às quintas-feiras para aumentar sua chance de vitória.  Eles continuam vestindo roxo em datas importantes e às quintas-feiras, supostamente para afastar maus espíritos.

Antes disso, o ditador Ceausescu, que ficou no poder entre 1965 e 1989, e sua mulher Elena tiveram suas próprias bruxas pessoais.

Bruxas protestam contra impostos (vídeo com áudio original)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos