Topo

Governo do Reino Unido demite funcionário que publicou estudo ligando homossexualidade à pedofilia

Do UOL Notícias

Em São Paulo

07/02/2011 12h47

Um funcionário do governo do Reino Unido, com fortes crenças cristãs, foi demitido do cargo de conselheiro de drogas, com apenas algumas semanas no trabalho, depois que o governo descobriu que ele era um dos autores de um estudo relacionando a homossexualidade à pedofilia.

Hans-Christian Raabe disse que sua demissão foi resultado de uma divergência de “pontos de vista completamente alheios à política de drogas".

Segundo o jornal britânico “The Guardian”, o conteúdo do estudo motivou a demissão de Raabe. Entre os comentários, ele afirmava que “o estilo de vida gay estava associado a um considerável número de problemas de saúde físicos e emocionais”.

O estudo, intitulado “Casamento gay e homossexualismo”, traz ainda um aviso: “Qualquer tentativa de legalizar o casamento gay deve considerar a relação do homossexualismo com a pedofilia”.

De acordo com um comunicado oficial do governo, o teor da publicação poderia causar “desconforto ao departamento” de drogas.

Bridget Phillipson, membroda secretarai de Assuntos Internos do governo, classificou de “grave” a contratação de um funcionário “com opiniões tão terríveis”.

“Eu fui discriminado por causas das minhas crenças e opiniões, que estão de acordo com os valores cristãos”, disse Raabe ao “Daily Mail”.

“Meu estudo foi revogado com base na errônea percepção de que eu poderia discriminar qualquer homossexual, algo que eu nunca fiz em minha vida pessoal ou profissional”, completou ele.

Mais Internacional