Jornalista brasileiro está preso na Líbia, diz Estadão

Do UOL Notícias*

Em São Paulo

O correspondente de  "O Estado de S.Paulo", Andrei Netto, está preso a oeste da capital líbia Trípoli, segundo o jornal. Em nota publicada hoje, o jornal diz que a embaixada brasileira na Líbia está tomando providências para libertar o jornalista.

O jornal havia informado ontem (9) que um de seus jornalistas enviados para a cobertura dos confrontos na Líbia estava sem contato direto com a redação há uma semana.

Segundo informações recebidas pelo jornal, o repórter Andrei Netto teria sido preso  pelo governo líbio, junto com outro jornalista e um guia líbio, na região da cidade de Zawiya, palco de violentos confrontos entre opositores e forças de Muammar Gaddafi.

Informações indiretas foram repassadas ao jornal até o último domingo informando que Netto estava escondido perto de Zawiya e que a comunicação direta por telefonema e e-mail havia sido cortada como medida de segurança.

Segundo o jornal, nesta quarta-feira (9), o vice-chanceler da Líbia, Khaled Qaim, disse que a informação da prisão do jornalista era "provavelmente correta" e que ele estava comprometido em ajudar a localizar Netto. Porém, não houve confirmação oficial da prisão.

* Com informações do Estadão

Crise no Oriente Médio e países vizinhos

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos