Terremoto no Japão

Japão vai medir radioatividade da água do mar na região de Fukushima

Renata Giraldi
Da Agência Brasil

Em Brasília

 

As autoridades do Japão vão monitorar, de forma mais minuciosa, a partir desta terça-feira (22), a água do mar na região da Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Nordeste do país. A Agência Internacional de Energia Elétrica (Aiea) informou que até quinta-feira (24) as autoridades divulgarão a concentração de radioatividade identificada na água do mar. O trabalho será executado por técnico da Agência Atômica de Energia do Japão.

Paralelamente, o governo japonês se esforça para tentar restabelecer o funcionamento de Fukushima Daiichi. A usina sofreu sucessivas explosões e vazamentos de energia nuclear. Ontem (21), as unidade 2 e 3 de Fukushima Daiichi apresentaram vazamentos de fumaça, preocupando as autoridades e mantendo-as em alerta.

Segundo a Aiea, por questão de segurança, os funcionários que estavam em todas as unidades foram retirados do local. Na Região Nordeste do país, as autoridades informaram que ainda há riscos de contaminação na água, nos alimentos e no leite. A população foi alertada.

Para evitar mais acidentes nucleares, o governo japonês, em parceria com a empresa responsável pela usina e a Aiea, busca resfriar os reatores de Fukushima. Os especialistas usaram helicópteros e também caminhões para despejar água nos sistemas. Foi usada até água do mar nesse trabalho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos