Terremoto no Japão

Japão confirma contaminação de carne bovina por césio na região de Fukushima

Renata Giraldi

Da Agência Brasil*<br>Em Brasília

Autoridades do Japão confirmaram nesta terça-feira (12) que a carne bovina produzida na região de Fukushima foi contaminada por césio, registrando três vezes mais radiação do que o permitido legalmente. O ministro da Saúde do país, Ritsuo Hosokawa, suspendeu a venda e o consumo da carne.

O césio é um elemento utilizado em vários campos da ciência. No Brasil, houve uma contaminação em 1987 na região central de Goiânia, que provocou 60 mortes, segundo dados da organização não governamental Greenpeace. Um aparelho utilizado em radioterapia foi encontrado por moradores e daí ocorreu a contaminação.

De acordo com Hosokawa, uma das possibilidades é que o gado criado na região de Fukushima tenha sido alimentado com o pasto contaminado. Em 11 de março, quando houve o terremoto seguido por tsunami no Japão, a usina nuclear de Fukushima Daiichi sofreu danos nos reatores gerando explosões e vazamentos na região.

A prefeitura de Fukushima se antecipou à ordem do ministro e recomendou a suspensão da venda do gado. Porém, o ministro Hosokawa tentou hoje tranquilizar a população amenizando os efeitos do consumo da carne contaminada para a saúde humana.

Hosokawa disse que irá discutir o tema com ministros de áreas afins, além das autoridades locais, para avaliar o sistema de processamento de carne e frigoríficos do Japão. Em março, as autoridades japonesas proibiram o consumo de todos os produtos oriundos da região de Fukushima devido ao risco de contaminação.

*Com informações da emissora estatal de televisão do Japão, NHK

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos