Topo

Londres vive madrugada calma, mas vandalismo segue em outras cidades

Do UOL Notícias*

Em São Paulo

2011-08-10T04:50:39

10/08/2011 04h50

Várias cidades inglesas sofreram incidentes esporádicos de violência durante a madrugada desta quarta-feira, enquanto Londres registrou calmaria diante da forte presença policial nas ruas.

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, presidirá nesta quarta-feira outra reunião de seu gabinete de crise para avaliar os distúrbios violentos que o Parlamento debaterá amanhã.

Desde o começo dos distúrbios, no último sábado, a Polícia Metropolitana (Scotland Yard) praticou 768 detenções relacionadas com atos violentos, desordem e saques, e foram apresentadas acusações contra 167 indivíduos.

A instituição efetuou na noite de ontem seu maior desdobramento dos últimos dias, com 16 mil agentes nas ruas, e desde as 17h (horário de Brasília) deteve 81 pessoas em diferentes zonas da capital.

Com o aumento da presença policial, a calma reinou majoritariamente em Londres, mas cidades como Manchester, Salford, Liverpool, Gloucester, Nottingham e Birmingham sofreram saques e incêndios.

Segundo a Polícia, 108 pessoas foram detidas por envolvimento em distúrbios em Manchester e Salford, onde grupos de jovens atearam fogo a edifícios e veículos durante esta madrugada, e 87 indivíduos foram detidos por desordem em West Midlands.

Nessa região do país, a Polícia de Birmingham abriu uma investigação por assassinato depois que três homens morreram em um acidente de estrada quando protegiam a área de suas casas.

As forças policiais enfrentaram na terça-feira em Greater Manchester "níveis extraordinários de violência de grupos de delinquentes".

Em Liverpool, 50 pessoas foram detidas por distúrbios, outras três em Gloucester por lançarem pedras e garrafas, enquanto em Leicester cerca de 100 jovens atacaram estabelecimentos comerciais e jogaram objetos contra os agentes.

A onda de violência começou em Tottenham, no norte de Londres, quando uma pequena manifestação pacífica em protesto pela morte de um jovem por disparos da Polícia derivou em graves distúrbios, que se propagaram a outros bairros.

Mark Duggan, de 29 anos, se encontrava em um táxi quando foi atingido pelos disparos da Polícia, em uma ocorrência na qual um agente ficou ferido e que é investigada por uma comissão independente.

*Com agências internacionais

Mais Internacional