PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Revista Newsweek chama Obama de "primeiro presidente homossexual" dos EUA

Capa da edição de 21 de maio da revista Newsweek, que chama Barack Obama de "primeiro presidente homossexual" dos EUA - Reprodução/Te Daily Beast
Capa da edição de 21 de maio da revista Newsweek, que chama Barack Obama de "primeiro presidente homossexual" dos EUA Imagem: Reprodução/Te Daily Beast

Do UOL, em São Paulo

14/05/2012 08h55

Uma semana após a revista "Time" estampar a polêmica capa com a foto de uma mulher amamentando uma criança, a revista "Newsweek" despertou comentários sobre a controversa manchete que classifica Barack Obama como "o primeiro presidente homossexual" dos Estados Unidos.

A capa da edição da "Newsweek" de 21 de maio mostra uma foto do presidente com uma auréola com as cores do arco-íris - símbolo das bandeiras dos grupos militantes de homossexuais, bissexuais e transexuais.

O artigo que corresponde à capa foi escrito por Andrew Sullivan, um blogueiro político homossexual.

A revista ainda não divulgou toda a matéria na internet, mas Sullivan antecipou em seu blog que "Obama teve de descobrir sua identidade como negro e depois se reconciliar com sua família branca, da mesma maneira que os homossexuais descobrem sua identidade e depois têm de se reconciliar com sua família heterossexual".

Sullivan argumenta que a decisão de Obama de se anunciar favorável ao casamento homossexual não foi uma manobra política visando às eleições presidenciais de novembro.

"Quando alguém faz uma pausa e avalia o histórico de Obama sobre os direitos dos homossexuais, percebe que, de fato, isto não foi uma aberração", destacou o blogueiro. "Foi a culminação inevitável de três anos de trabalho".

Na semana passada, a "Time", que concorre com a "Newsweek" pelo mesmo mercado de leitores de revistas semanais, escandalizou muita gente com sua foto de capa na qual uma mulher amamenta uma criança de três anos de idade.

A imagem provocou protestos em um país onde amamentar em público ocorre raras vezes e é, inclusive, ilegal em muitas partes. O fato de a criança amamentada ser uma criança já crescida chocou boa parte do público. (Com EFE)

Internacional