Corpo de brasileira que morreu em voo é liberado, mas sem causa da morte, diz tio

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/MB/Futura Press

    A estudante brasileira Helen Leite, 25, morreu durante um voo de São Paulo a Dallas, nos Estados Unidos, na última quarta-feira (2). As causas da morte ainda são desconhecidas

    A estudante brasileira Helen Leite, 25, morreu durante um voo de São Paulo a Dallas, nos Estados Unidos, na última quarta-feira (2). As causas da morte ainda são desconhecidas

O corpo da brasileira Helen Leite, 25, que morreu durante um voo de São Paulo a Dallas, nos Estados Unidos, na última quarta-feira (2), foi liberado pelo Instituto Médico Legal norte-americano na noite desta quinta-feira (3), mas sem identificação da causa morte. A informação foi confirmada pelo tio da jovem Carlos Eduardo Zaccarelli Elias.

Segundo ele, os resultados dos primeiros exames, entre eles o toxicológico, não apresentaram nenhuma alteração. "A previsão é que a causa morte seja divulgada em seis semanas. Mas, mesmo com o resultado pendente, a autópsia já foi liberada para que o corpo de Helen possa ser trazido para o Brasil", diz.

Helen, que era de Palmital, no interior de São Paulo, passou as festas de fim de ano com a família no Brasil e retornava para os Estados Unidos para concluir um intercâmbio de um ano, que estava previsto para terminar em junho de 2013. Ela, no entanto, teve um mal súbito a bordo da aeronave e morreu.

O voo 962, da American Airlines, partiu de São Paulo à 1h12 de quarta-feira com 220 passageiros a bordo e 14 na tripulação, rumo ao Aeroporto Internacional de Dallas, no Texas. Quando a passageira apresentou problemas de saúde, a tripulação e um médico que estava a bordo fizeram um atendimento de emergência até que o avião pousasse em Houston, informa o "Houston Chronicle".

A família de Helen pretende trazer o corpo da jovem de volta para o Brasil para que ela possa ser enterrada em sua cidade natal. Elias diz que o próximo passo é resgatar o seguro-viagem que a sobrinha tinha para quitar parte dos custos do translado e contratar a funerária americana. "Estimamos que o processo custe em torno de R$ 21.500 e que a seguradora cubra R$ 15 mil. O restante estamos levantando entre os familiares", conta o tio da jovem, que disse ainda que Helen pretendia se casar em novembro deste ano.

A previsão, segundo Elias, é que o corpo de Helen chegue ao país em sete dias. Nos Estados Unidos, a jovem cuidava de duas crianças na casa de uma família, além de estudar inglês.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos