PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Coreia do Sul investiga relação de IPs dos EUA e de países da Europa com ciberataques

Funcionários do Sistema Sul-coreano de Transmissão checam estado de computadores enquanto tentam recuperar dados de servidor, um dia após ataque cibernético afetar emissoras de TV e bancos do país - AFP - 21.mar.2013
Funcionários do Sistema Sul-coreano de Transmissão checam estado de computadores enquanto tentam recuperar dados de servidor, um dia após ataque cibernético afetar emissoras de TV e bancos do país Imagem: AFP - 21.mar.2013

Do UOL, em São Paulo

25/03/2013 04h44

A polícia da Coreia do Sul divulgou nesta segunda-feira (25) que encontrou endereços de IPs (número de identificação de computadores) dos Estados Unidos e de três países europeus, como resultado de uma investigação em curso para encontrar os responsáveis pelos ataques cibernéticos sofridos por várias entidades do país na semana passada.

As autoridades policiais se limitaram a dizer que os endereços de protocolos da internet (IPs) dos EUA e de três países da Europa geraram códigos maliciosos que levaram ao blecaute generalizado dos computadores dos bancos Nonghyup, Shinhan e Jeju e das emissoras de televisão "KBS", "YTN" e "MBC".

A polícia sul-coreana solicitou que os governos dos quatro países - Estados Unidos e os três europeus que não foram identificados - cooperem com a investigação, informou a agência "Yonhap".

O organismo de controle de comunicações de Seul havia atribuído inicialmente o ataque a um endereço de IP chinês. Antes disso, a Coreia do Sul chegou a acusar a Coreia do Norte de realizar os ciberataques.

No entanto, na sexta-feira (22) a Comissão de Comunicações de Coreia (KCC) reconheceu que tinha cometido um erro ao confundir o suposto IP chinês com um endereço local utilizado pelo Nonghyup.

Ciberataque afeta TVs e bancos na Coreia do Sul

Os sistemas de informática das principais emissoras de televisão e de dois dos maiores bancos da Coreia do Sul ficaram completamente paralisados na última quarta-feira (20). 

Três cadeias de televisão - "KBS", "MBC" e "YTN" - e três bancos - Shinhan, Nonghyup e Jeju - informaram à Agência Nacional de Polícia que seus sistemas foram totalmente interrompidos por motivos desconhecidos.

Telas ficaram em branco, e imagens de crânios apareceram em alguns computadores. Um sindicalista da rede de televisão "KBS" indicou que todos os computadores do canal se apagaram de forma simultânea. "Seguimos transmitindo, mas os jornalistas tiveram dificuldades para enviar suas matérias porque não era possível entrar no sistema".

A rede de caixas automáticos e os serviços online do banco Shinhan sofreram graves complicações. No entanto, seu sistema informático foi parcialmente restaurado duas horas depois. (Com agências internacionais)

Internacional