PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Pai de rapaz salvo por herói em Boston soube que filho estava vivo ao ver foto chocante

O costa-riquenho Carlos Arredondo (de chapéu) ajuda a socorrer Jeff Bauman, vítima das explosões na Maratona de Boston que teve as duas pernas amputadas - 15.abr.2013 - Charles Krupa/AP
O costa-riquenho Carlos Arredondo (de chapéu) ajuda a socorrer Jeff Bauman, vítima das explosões na Maratona de Boston que teve as duas pernas amputadas Imagem: 15.abr.2013 - Charles Krupa/AP

Do UOL, em São Paulo

17/04/2013 12h16

Quando Jeff Bauman acordou em uma cama de hospital na terça-feira (16), com um tubo de ar na garganta, suas duas pernas tinham sido amputadas e seu pai estava ao seu lado. Ele tentou falar, mas não podia.

Jeff Bauman é o homem que aparece na fotografia que se tornou ícone dos ataques à Maratona de Boston, que deixaram três mortos e 176 feridos na última segunda-feira (15). As informações são do jornal “The New York Times”.

Personagens da tragédia

  • Reprodução/Boston Globe

    Criança de 8 anos morta em ataque esperava o pai na chegada da maratona

  • Charles Krupa/AP

    Homem que tentou suicídio após filho morrer no Iraque vira herói

  • Reprodução/Facebook

    Mulher de 29 anos é a segunda vítima fatal da Maratona de Boston

  • Arquivo pessoal

    "Não sabíamos para onde era seguro ir", diz brasileira em Boston

Na imagem que rodou o mundo, Bauman é o jovem atormentado e pálido que aparece segurando as próprias coxas enquanto é conduzido em uma cadeira de rodas por um homem com chapéu de caubói, o costa-riquenho Carlos Arredondo, 52, hoje tratado como herói.

Se o mundo não podia identificar o jovem Bauman, seu pai, também chamado Jeff Bauman, certamente podia. Na foto estava seu único filho, com as pernas destruídas.

Depois que soube das explosões, o pai tentou contato com o filho por celular durante cerca de uma hora, sem sucesso. Ele sabia que Jeff tinha ido à maratona torcer pela namorada, que participava da competição pela primeira vez.

Foi quando sua enteada o chamou. “Você viu a foto? Jeff está no noticiário. Ele se machucou”, disse. “Você tem certeza?”, perguntou Bauman, aos gritos, até que viu a fotografia, compartilhada pelo Facebook.

Ele, então, começou a ligar para todos os hospitais da cidade e descobriu que o filho estava internado no Boston Medical Center, para onde correu com sua mulher.

A cirurgia já havia sido feita quando chegaram ao hospital: ambas as pernas de Jeff tinham sido amputadas na altura dos joelhos.

Bauman disse ao “The New York Times” que quer falar com o costa-riquenho que salvou seu filho. "Há um vídeo que mostra o homem de chapéu de caubói correndo na direção de Jeff, colocando-o na cadeira de rodas e amarrando o torniquete em suas pernas. Eu tenho que falar com esse cara!”, disse.

O pai contou ainda que Jeff é um bom garoto e gosta de tocar guitarra.

Internacional