PUBLICIDADE
Topo

Internacional

FBI faz buscas em casa de irmã de suspeitos de atentado em Boston

Do UOL, em São Paulo

19/04/2013 18h25Atualizada em 19/04/2013 18h56

O FBI realizou nesta sexta-feira (19) buscas no apartamento de Alina Tsarnaeva, identificada como irmã dos suspeitos de planejarem o atentado a bomba na Maratona de Boston, na última segunda (15). O ataque deixou três mortos e mais de 170 feridos.

O irmão mais velho, Tamerlan Tsarnaev, 26, morreu nesta madrugada durante uma megaoperação que começou na noite de ontem; já o suspeito mais novo, Dzhokhar Tsarnaev, 19, continua foragido.

EM TEMPO REAL

  • Arte UOL

    Clique e vá para o minuto a minuto

Alina mora em West New York, em Nova Jersey (EUA), e, segundo o FBI, embora "chocada", está colaborando com as investigações.

De acordo com a imprensa norte-americana, agentes do FBI foram vistos saindo do apartamento com caixas. A agência de notícias Associated Press chegou a dizer que eles estariam levando o computador de Alina.

"Eu não estou bem, ninguém está bem neste momento. Estou ferida por todos aqueles que foram feridos. Eu sinto muito pelos que perderam suas vidas", diz Alina através de uma pequena fresta aberta da porta de seu apartamento, em um vídeo publicado pelo jornal "The New York Times".

"Eles eram ótimas pessoas, eu jamais imaginaria uma coisa dessas", continuou Alina, dizendo, contudo, que há tempos não falava com os irmãos.

Perseguição

A megaoperação policial começou com um tiroteio por volta das 22h30 (23h30 horário de Brasília) de quinta-feira (18), no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), onde um policial foi morto dentro do campus universitário da instituição, em Cambridge, na região metropolitana de Boston.

A polícia do Estado de Massachusetts pediu, por meio de sua conta oficial no Twitter, que os moradores de Watertown não saiam de suas residências e só abram a porta de casa para a polícia. As autoridades suspenderam temporariamente o transporte na área metropolitana de Boston e decretaram toque de recolher na cidade de Watertown.

Em um comunicado, a Casa Branca informou que o presidente dos EUA, Barack Obama, está sendo informado sobre a evolução dos acontecimentos e da investigação no caso pela assistente de Segurança Nacional e Antiterrorismo, Lisa Mónaco. Ontem (18), Obama participou de um ato ecumênico em homenagem às vítimas do atentado, na Catedral da Santa Cruz de Boston. "Sim, nós vamos encontrá-lo e vamos fazer justiça! Nós vamos terminar a corrida! Não podemos deixar algo como isso nos parar", disse na ocasião.

Internacional