PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mãe de suspeitos de atentado diz que estuda renunciar à cidadania americana

Do UOL, em São Paulo

25/04/2013 13h18

A mãe dos suspeitos do atentado na Maratona de Boston afirmou mais uma vez, nesta quinta-feira (25), que seus filhos não são os responsáveis pelo ataque.

“Eles não estão envolvidos. Pensei que os EUA iriam nos proteger, mas a América tirou meus filhos de mim”, disse Zubeidat Tsarnaeva, mãe de Tamerlan,26, e Dzhokhar Tsarnaev, 19, segundo a “MSNBC”. Ela, que é naturalizada americana, afirmou que estuda renunciar sua cidadania.

Saiba mais sobre os russos suspeitos dos ataques em Boston

  • Os dois suspeitos apontados pelo FBI como responsáveis pelas explosões da Maratona de Boston foram identificados como sendo os irmãos Dzhokhar A. Tsarnaev (à dir.),19, preso pela polícia, e Tamerlan Tsarnaev, 26, morto após tiroteio. Os dois são russos, provenientes de uma região próxima à Tchetchênia, e residentes legais nos Estados Unidos há no mínimo um ano.

Em entrevista a repórteres russos, Zubeidat disse que seu filho mais velho, Tamerlan, viajou à Rússia no ano passado para ir a um casamento, visitar parentes e renovar seu passaporte do Quirguistão.

Os Estados Unidos investigam o real motivo da viagem de Tamerlan, morto em confronto com a polícia na semana passada. O suspeito passou a postar vídeos de radicais islâmicos quando voltou da Rússia.

Para Zubeidat, Tamerlan estava vivo quando foi capturado pela polícia e que não teve tempo de ser questionado sobre o atentado.

“Eu quero gritar para o mundo todo. Por que ele foi morto? Por que? Eles o pegaram vivo”, denunciou.

Ela, que se encontra na Rússia, ainda não sabe onde irá acompanhar as investigações.

O pai dos dois suspeitos disse nesta quinta-feira que vai viajar da Rússia aos Estados Unidos para enterrar seu filho mais velho.

"Estou indo para os Estados Unidos. Quero dizer que estou indo para ver o meu filho, para enterrar o mais velho. Eu não tenho quaisquer más intenções. Eu não planejo explodir nada", disse Anzor Tsarnaev em entrevista coletiva em Makhachkala, capital da instável região russa do Daguestão.

Batendo na mesa enquanto falava, ele disse: "Eu não estou com raiva de ninguém. Eu quero ir para descobrir a verdade".

Anzor disse que partiria para os Estados Unidos o mais rápido possível, mas ainda não havia comprado passagem.

Mãe de suspeitos fala com TV

A mãe dos irmãos Tsarnaev falou com a CNN por telefone na terça-feira (23). Ela disse que os filhos são inocentes e afirmou que o mais velho, Tamerlan, foi morto de forma cruel.

Zubeidat também disse que confia na proteção de Deus e que, por causa disso, não liga se os Estados Unidos matarem seu filho mais novo.

"E eu não ligo se for morta também", completou. (Com Reuters)

Mãe de suspeitos: "não ligo se meu mais novo será morto"

Internacional