PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Suspeitos de atentado em Boston planejavam atacar Nova York

Do UOL, em São Paulo

25/04/2013 15h11

Os suspeitos do atentado na Maratona de Boston, que matou três pessoas e deixou mais de 200 feridos, tinham a intenção de acabar com o resto de explosivos que ainda tinham na Times Square, em Nova York. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (25) pelo prefeito nova-iorquino, Michael Bloomberg.

Saiba mais sobre os russos suspeitos dos ataques em Boston

  • Os dois suspeitos apontados pelo FBI como responsáveis pelas explosões da Maratona de Boston foram identificados como sendo os irmãos Dzhokhar A. Tsarnaev (à dir.),19, preso pela polícia, e Tamerlan Tsarnaev, 26, morto após tiroteio. Os dois são russos, provenientes de uma região próxima à Tchetchênia, e residentes legais nos Estados Unidos há no mínimo um ano.

Dzhokhar Tsarnaev, que está detido acusado pelos ataques, disse inicialmente aos investigadores que ele e seu irmão, Tamerlan, planejavam ir para Nova York para ir a uma festa. Essa informação foi divulgada na quarta-feira (24) pelo chefe da polícia nova-iorquina, Ray Kelly.

No entanto, Dzhokhar afirmou depois que discutiu com Tamerlan a possibilidade de explodir uma bomba na Times Square, praça que é um dos principais pontos turísticos de Nova York.

Dzhokhar está internado em um hospital de Boston, após ter sido ferido no momento de sua prisão. Ele foi interrogado pelo FBI.

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, afirmou, em uma entrevista coletiva, que recebeu a informação do FBI na noite de quarta-feira (24).

Segundo Bloomberg, os suspeitos já tinham até mesmo os explosivos prontos para o ataque. “Nova York continua sendo um dos alvos principais daqueles que odeiam os Estados Unidos”, afirmou o prefeito.

Kelly contou que Dzhokhar esteve duas vezes em Nova York no ano passado, uma em abril e outra em novembro. No entanto, ele não soube dizer que as visitas tinham alguma relação com o atentado. 

Atentados e suspeitos

Em 15 de abril, duas bombas foram detonadas próximas à chegada da Maratona de Boston, deixando três mortos e mais de 260 feridos.

Três dias depois, o FBI --a polícia federal dos Estados Unidos-- identificou os dois suspeitos por uma imagem de vídeo captada por uma câmera de segurança de uma loja próxima ao local de explosão da segunda bomba. Eram os irmãos Tamerlan Tsarnaev, 26, e Dzhokhar Tsarnaev, 19, de origem tchetchena.

No dia 18, o mais velho foi morto pela polícia e, no dia seguinte, o mais novo foi preso após uma caçada cinematográfica.

Internacional