PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Governo diz que operações da polícia serão mantidas dia e noite e que ameaças serão "esmagadas"

Do UOL, em São Paulo

11/06/2013 18h10

Manifestantes e policiais participam de um “jogo de gato e rato” na praça Taksim, em Istambul (Turquia), nesta terça-feira (11). Canhões de água e bombas de gás lacrimogêneo voltaram a ser usados na madrugada e a polícia conseguiu desocupar a praça, mas apenas por algumas horas.

À tarde, assim que a jornada de trabalho foi encerrada, manifestantes voltaram ao local, que tem sido o ponto de encontro dos protestos contra o governo do premiê turco, Recep Tayyip Erdogan, desde 31 de maio, e foram novamente expulsos.

A polícia permanece na praça Taksim agora à noite, disparando na direção de um tipo de barricada com fogueira, a poucos metros de distância. Os agentes se concentram desde as 22h em volta da estátua que fica no centro da praça, mas sem sinal de que as tensões foram encerradas, de acordo com a rede de TV CNN.

Polícia reocupa praça Taksim e tenta reprimir manifestantes

O governador de Istambul, Huseyin Avni Mutlu, disse em pronunciamento na TV nesta terça, segundo a agência Reuters, que as operações policiais serão mantidas contra os manifestantes, noite e dia, até que a praça esteja “limpa”, e pediu que as pessoas mantenham-se longe do local por sua própria segurança. “Nós continuaremos de maneira incessante, não importa se de dia ou à noite, até que os grupos marginais sejam removidos e a praça esteja aberta para as pessoas”, disse Mutlu.

Mutlu deu aos manifestantes o aviso de que qualquer revolta que ameace o futuro da Turquia será “esmagada”, e que teme pela vida dos moradores da cidade ao passo que os protestos engolem o centro, de acordo com o site da "Bussiness Week".

Internacional