PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Começa funeral de Nelson Mandela em Qunu

De Qunu (África do Sul)

15/12/2013 05h16

O funeral de Estado de Nelson Mandela começou neste domingo (15) às 8h10 (horário local, 4h10 de Brasília) em Qunu, aldeia do sudoeste da África do Sul na qual passou sua infância e na qual será enterrado após a cerimônia.

O herói africano

  • Prêmio Nobel da Paz por sua luta contra a violência racial na África do Sul, Nelson Mandela - ou Madiba, como é chamado na sua terra natal - passou 27 anos preso e se tornou o primeiro presidente negro daquele país.

    Clique na imagem para saber mais

O ofício religioso se celebra em uma grande tenda instalada no sítio de Mandela para 5.000 pessoas, entre elas a família do ex-presidente e líderes de diferentes países.

"Eu acho que todos nós concordamos hoje que a pessoa que se encontra aqui é o maior filho da África do Sul", disse Cyril Ramaphosa, vice-presidente do Congresso Nacional Africano, partido no poder e ao qual Mandela foi filiado.

O chefe Ngangomhlaba Matanzima, um representante da família de Mandela, agradeceu os médicos militares que fizeram parte da equipe médica que cuidou de Mandela durante suas internações hospitalares e em sua casa nos últimos meses de sua vida. Pediu a eles que se levantassem e os aplaudiu.

"Vocês fizeram um ótimo trabalho ao cuidar de nosso pai. Nós não podemos agradecê-los o suficiente por isso", disse Matanzima.

A viúva de Mandela, Graça Machel, e sua segunda esposa, Winnie Madikizela-Mandela, estavam vestidas de preto e sentaram-se ao lado do presidente sul-africano, Jacob Zuma.

Mais cedo, uma guarda militar escoltou o corpo, que avançou rumo ao local do funeral ao compasso de marchas militares e enquanto os canhões disparavam salvas em honra a Mandela.

Levado por generais, o caixão entrou na tenda seguido pelo presidente da África do Sul, Jacob Zuma, o neto mais velho do ex-presidente, Mandla Mandela, e, em uma segunda linha, a viúva de Mandela, Graça Machel, e sua ex-esposa, Winnie Madikizela-Mandela.

O coro entoou o hino religioso "Lizalis' idinga lakho" para dar início à cerimônia.

O caixão com o corpo de Mandela foi colocado diante do palco branco, em cujo fundo se podem ver velas e uma grande imagem do rosto sorridente do líder sul-africano. (Com AP e Efe)

Internacional