Topo

Ucrânia acusa Rússia de enviar tropas para o país e cercar bases militares

Do UOL, em São Paulo

2014-02-28T09:54:25

28/02/2014 09h54

Andriy Paruby, um dos principais oficiais dos serviços de segurança da Ucrânia, acusou nesta sexta-feira (28) a Russia de enviar helicóptero militares para o país, na região de Sebastopol, região próxima ao local onde a Marinha russa está estacionada no Mar Negro.

'Estou morrendo', tuíta manifestante ucraniana baleada no pescoço

Além disso, representantes da guarda de fronteira ucraniana disseram que uma base na costa foi cercada por 30 soldados russos. De acordo com fontes da 810ª brigada da Rússia no Mar Negro, a ação busca evitar que extremistas se apoderem do arsenal do Exército.

Mais cedo o ministro do Interior da Ucrânia, Arsen Avakov, denunciou o bloqueio por militares russos dos aeroportos de Sebastopol e Simferopol, na república autônoma da Crimeia, uma ação que classificou como "invasão militar e ocupação".

"Dentro do aeroporto (de Sebastopol) há militares e guardas de fronteiras da Ucrânia. Mas fora, militares com uniforme de camuflagem e armados, sem distintivos, mas que não escondem que pertencem à Frota do Mar Negro da Rússia", escreveu Avakov em seu perfil do Facebook.

A Crimeia é uma região autônoma da Ucrânia. Nessa região de cerca de 2 milhões de habitantes, quase 60% são de etnia russa, 25% ucranianos e 12% tártaros.

Os russos da Crimeia acusam as novas autoridades em Kiev de usurpação do poder após a deposição do presidente Viktor Yanukovich e de querer impor sobre eles a cultura ucraniana.

A crise no país começou em novembro do ano passado, quando Viktor Yanukovich - deposto pelo parlamento em 22 de fevereiro - aceitou ajuda econômica da Rússia em detrimento de uma aproximação com a União Europeia. 

Violentos enfrentamentos em Kiev, na semana passada, terminaram com 82 pessoas mortas e cerca de 700 feridas, e culminaram com a queda do então presidente. (Com agências internacionais)

Protestos são reprimidos com violência na Ucrânia
Protestos são reprimidos com violência na Ucrânia
$escape.getHash()uolbr_tagAlbumEmbed('tagalbum','5625+AND+29229', '')

Mais Internacional