Topo

Objeto avistado não era bote salva-vidas de avião desaparecido, diz jornal

Do UOL, em São Paulo

2014-03-10T09:15:10

10/03/2014 09h15

Um objeto amarelo avistado por equipes de busca no golfo da Tailândia é uma capa mofada de um carretel de cabos, informou, nesta segunda-feira (10), o jornal vietnamita "Thanh Nien". O objeto havia sido detectado pelas equipes que buscam o avião da Malaysia Airlines MH-370 que desapareceu no sábado (8) com 239 pessoas a bordo e cogitava-se que ele fosse um bote salva-vidas.

O objeto amarelo avistado pelas equipes de busca foi encontrado a pouco mais de 130 quilômetros da ilha Tho Chu, na costa do Vietnã. A informação de que ele não passava de uma capa de carretel de cabos diminuiu ainda mais as esperanças dos familiares de que os passageiros do avião possam ser encontrados em segurança.

"Foi recuperado o objeto, após aviso e pedido do centro de resgate da Malásia, 130 quilômetros a sudoeste da ilha de Tho Chu. O objeto foi identificado como uma tampa coberta de musgo de uma bobina de cabos", disse a Autoridade de Aviação Civil do Vietnã em seu site.

A agência não especificou se o objeto era parte de um avião, mas disse que as fotografias seriam enviadas para o centro de comando.

O Vietnã enviou dois helicópteros da ilha de Phu Quoc nesta segunda-feira para recuperar o item descoberto mais cedo por um avião de observação.

Além disso, análises de laboratório determinaram que as amostras de óleo recolhidas no mar no domingo (9) de duas grandes manchas de óleo também não pertencem ao avião e sim a barcos de pesca.

Equipes de resgate de 10 países estão em busca do Boing 777-200 da Malaysia Airlines desaparecido há mais de 60 horas.

5 links para entender o desaparecimento do avião da Malaysia Airlines

O voo MH370 decolou de Kuala Lumpur (Malásia) às 0h41 locais (13h41 de sexta-feira no horário de Brasília) e deveria chegar a Pequim seis horas depois. Entre as 239 pessoas a bordo do avião, havia 227 passageiros e 12 tripulantes.

As autoridades aeronáuticas da Malásia informaram que todas as possibilidades estão sendo investigadas para explicar o desaparecimento da aeronave. Entre elas estão uma queda causada por falha humana ou mecânica, ataque terrorista e até mesmo a desintegração total da aeronave em pleno ar.

As suspeitas de que o avião poderia ter sido alvo de um ataque terrorista aumentaram depois que a Interpol informou que dois passageiros embarcaram no voo portando passaportes roubados. Os dois passageiros viajavam para Pequim e de lá, para Amsterdã, na Holanda.

As autoridades de aviação civil malaias indicaram que sua última posição no radar antes da perda do sinal foi às 1h30 locais (14h30 de sexta-feira no horário de Brasília).

Entre os fatores que deixam as equipes de busca intrigadas está o fato de que não há nenhuma comunicação de problema ou emergência feita pelos pilotos e comandantes da aeronave antes de o avião desaparecer dos radares.
 

Mais Internacional