Topo

China tem imagens de objetos que podem ser de avião malaio

Do UOL, em São Paulo

22/03/2014 08h07

As autoridades da Malásia afirmaram que a China captou novas imagens de satélite de um ou mais objetos flutuantes ao sul do oceano Índico, os quais poderiam estar relacionados ao voo MH370, da Malaysia Airlines, segundo a agência AFP. Uma das peças encontradas teria 22,5 metros de comprimento.

"Soube que o embaixador chinês recebeu imagens de satélite de objetos flutuantes e eles enviarão navios para verificar", disse o ministro dos Transportes da Malásia,  Hishammuddin Hussein.

Não há informações sobre a quantidade de objetos localizados, mas de acordo com o ministro, a China deve anunciar a descoberta nas próximas horas.

Na quinta-feira (20), outras imagens de satélite localizaram objetos a 2.500 quilômetros a sudoeste da cidade australiana de Perth.

Esforço internacional

A Malásia informou nesta sexta-feira (21) que China, Japão e Reino Unido também vão se juntar aos trabalhos de busca feitos até o momento por Austrália, Estados Unidos e Nova Zelândia. Entretanto, a chegada do ciclone Gilian ao Índico pode comprometer as operações.


O Boeing 777-200 de Malaysia Airlines fazia a rota Kuala Lumpur-Pequim e desapareceu do radar cerca de 40 minutos depois da decolagem. Desde então, não se sabe nada sobre ele e nenhum sinal da aeronave foi encontrado. O que se sabe é que o avião mudou de rumo e chegou ao Estreito de Malaca, mas depois disso não há mais nenhuma certeza sobre o que aconteceu com a aeronave.

Seus ocupantes eram 153 chineses, 50 malaios (12 deles tripulantes), sete indonésios, seis australianos, cinco indianos, quatro franceses, três americanos, dois neozelandeses, dois ucranianos, dois canadenses, um russo, um holandês, um taiwanês e dois iranianos que embarcaram com passaportes roubados, um italiano e outro austríaco.

Mais Internacional