Topo

Avião australiano capta novo sinal em zona de buscas no Índico

Do UOL, em São Paulo

2014-04-10T08:02:10

2014-04-14T19:02:00

10/04/2014 08h02Atualizada em 14/04/2014 19h02

Um avião de patrulha marítima da Austrália captou nesta quinta-feira (10) um sinal acústico na mesma região onde é buscado o Boeing da companhia Malaysia Airlines que desapareceu no dia 8 de março com 239 pessoas a bordo.

"O sinal acústico tem que ser analisado, mas tem o potencial de pertencer a um objeto fabricado pelo homem", disse o chefe do Centro de Coordenação de Agências Conjuntas do país, Angus Houston, em comunicado.

O sinal foi captado por um avião AP-3C Orion da força aérea à tarde na área onde o navio australiano Ocean Shield, que tem a bordo um localizador de caixas-pretas e um veículo submersível de controle remoto, centra suas buscas. A embarcação já tinha registrado sinais acústicos no sábado e na terça-feira.

Equipes de resgate estão se concentrando em uma área do tamanho do Sergipe nas buscas pelo avião desaparecido da Malaysia Airlines, após terem sido captados, no início da semana, novos sinais de áudio que poderiam ser da caixa-preta da aeronave.

Entenda como funcionam as caixas-pretas dos aviões

As buscas da quinta-feira deveriam envolver até 14 porta-aviões e 13 navios, segundo informações da agência que coordena as buscas pela aeronave desaparecida no dia 8 de março. As operações se concentrarão em uma área de 22 mil km quadrados - a menor área de buscas já realizadas desde o início das operações de procura pelo avião MH370.

Na quarta-feira (9), Angus Houston, que chefia o Centro de Coordenação da Agência Conjunta (JACC, na sigla em inglês), órgão criado pela Austrália para coordenar a comunicação entre os diferentes países envolvidos nos trabalhos de busca, disse acreditar que as equipes estavam procurando "na área certa".

"Estou agora otimista de que iremos encontrar a aeronave, ou o que resta da aeronave, em um futuro não muito distante", afirmou Houston.

A aeronave desaparecida transportava 239 pessoas e ia de Kuala Lumpur, na Malásia, para a capital da China, Pequim, quando perdeu contato com os controladores de tráfego aéreo. Autoridades malaias acreditam que, baseado em informações de satélites, o voo teria encerrado sua viagem no Oceano Índico, a milhares de quilômetros de seu trajeto inicial.

As buscas realizadas por uma equipe multinacional estão sendo conduzidas a partir de uma região ao oeste da cidade australiana de Perth. Os times de resgate procuram tanto possíveis detritos como sinais provenientes da caixa-preta do avião.

(Com agências internacionais)

$escape.getH()uolbr_geraModulos($escape.getQ()embed-lista$escape.getQ(),$escape.getQ()/2014/entenda-o-sumico-1395085526307.vm$escape.getQ())

Mais Internacional