PUBLICIDADE
Topo

Número de mortos em naufrágio na Coreia do Sul aumenta para 25

Do UOL, em São Paulo

17/04/2014 10h35Atualizada em 17/04/2014 15h15

O número de mortos no naufrágio da balsa Sewol subiu para 25, de acordo com informações da emissora de TV sul-coreana YTN, nesta quinta-feira (17). Além de 25 vítimas fatais, estão desaparecidas 271 das 475 pessoas que estavam a bordo da embarcação e 179 foram resgatadas desde que a balsa afundou na última quarta-feira (16).

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2014/mapa-do-naufragio-na-coreia-do-sul-1397659440484.vm')

Correndo contra o tempo, equipes de resgate passaram a manhã de hoje buscando sobreviventes, mas por causa das más condições do clima a operação foi suspensa por volta de 13h (no horário local). Mais tarde, já durante a noite na Coreia do Sul, às 20h40, mergulhadores voltaram para a água, desta vez levando robôs e equipamentos subaquáticos que pudessem acessar as cabines da balsa, segundo o jornal "Korea Herald".

Ao menos cinco estudantes, dois professores e dois integrantes da tripulação estão entre as vítimas fatais.

Parentes dos desaparecidos estão concentrados na ilha de Jindo, para onde os resgatados foram levados, e cobram mais empenho das autoridades. Eles estão a uma distância de cerca de 20 km do ponto do naufrágio e não conseguem enxergar o que restou da embarcação fora d’água.

"Tirem meu filho desse navio! Morto ou vivo", gritava repetidamente um pai desesperado em direção às equipes de resgate.

As buscas haviam sido retomadas pela manhã, com 171 barcos e 29 aviões. A operação foi bastante dificultada pelas condições climáticas no local. A visibilidade na água é baixa e a correnteza é tão forte que até mesmo mergulhadores experientes não conseguiram chegar às cabines, disse o porta-voz da Guarda Costeira.

Equipamentos como gruas serão usados a partir de amanhã, quando chegarão ao local do naufrágio.

Estudantes são maioria das vítimas

Das 475 pessoas a bordo, 325 eram estudantes de uma escola de ensino médio em Ansan (cerca de 35 km de Seul) e viajavam em uma excursão de quatro dias para a Ilha de Jeju, um destino turístico ao sul do país. A balsa saindo de Incheon (30 km da capital) deveria ter chegado à ilha 14 horas depois, mas naufragou antes de completar a viagem. 

De acordo com relatos de passageiros resgatados, a balsa parou após o barulho de um impacto e começou a inclinar. A partir do momento em que o alerta de socorro foi emitido, passaram-se duas horas até a embarcação afundar. Apenas uma pequena parte de seu casco ficou acima da superfície do mar, e há esperanças de que bolsões de ar nessa parte da balsa estejam abrigando possíveis sobreviventes. (com agências internacionais)

Internacional