PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Foguete disparado de Gaza mata criança israelense

Do UOL, em São Paulo

22/08/2014 13h04Atualizada em 22/08/2014 14h04

Foguete disparado por militantes palestinos na faixa de Gaza matou uma criança israelense de 4 anos idade nesta sexta-feira (22), informaram fontes médicas de Israel.

O foguete caiu em uma comunidade agrícola próxima à fronteira com a faixa, no sul de Israel. Em outro incidente, uma sinagoga em Ashdod foi atingida, deixando três feridos. 

A morte ocorre em meio a um acirramento do conflito em Gaza, depois que fracassaram as negociações para um cessar-fogo permanente entre israelenses e palestinos. 

Essa seria a quarta morte civil do lado israelense. Ao todo, morreram 2.070 palestinos, a maioria civis, e 67 israelenses, a maioria soldados, no conflito iniciado em 8 de julho.

"O Hamas pagará caro por esse ataque terrorista terrível. O IDF [Forças de Defesa de Israel, em inglês] e o Shin Bet [serviço secreto] vão intensificar suas operações contra o Hamas e as organizações terroristas de Gaza", afirmou o premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, segundo o "Haaretz".  

Execuções

Ainda nesta sexta, o Hamas executou 18 supostos informantes de Israel na faixa de Gaza. 

Mapa Israel, Cisjordânia e Gaza - Arte/UOL - Arte/UOL
Mapa mostra localização de Israel, Cisjordânia e Gaza
Imagem: Arte/UOL

Sete palestinos suspeitos de colaborar com Israel foram mortos numa execução pública em uma praça no centro da Cidade de Gaza. As vítimas, com as cabeças cobertas e mãos amarradas, foram mortas por atiradores mascarados vestidos de preto diante de uma multidão de muçulmanos que deixavam uma mesquita após a realização de preces.

Outras 11 pessoas suspeitas de colaborar com Israel foram mortas por atiradores em uma delegacia abandonada.

O Hamas alertou que "a mesma punição será imposta a outros" e disse que "as atuais circunstâncias nos forçaram a tais decisões", sugerindo um elo entre as execuções e a morte dos líderes.

As execuções ocorreram um dia depois que três comandantes do braço armado do Hamas, identificados como Mohamed Abu Shamala, Raed al-Atar e Mohamed Barhum, foram mortos em um bombardeio da aviação israelense em Rafah, no sul da faixa de Gaza. (Com agências internacionais)

Internacional