Topo

Papa Francisco é criticado após defender palmada "com dignidade"

Andreas Solaro/AFP
Imagem: Andreas Solaro/AFP

Do UOL, em São Paulo

06/02/2015 09h31

O papa Francisco afirmou, em audiência geral dedicada ao papel dos pais na família, que crianças podem ser punidas com palmadas, desde que sua dignidade seja mantida. 

"Uma vez, um pai falou em um encontro de casais que "às vezes preciso bater nos meus filhos um pouco, mas nunca no rosto, para não humilhá-lhos'", afirmou Francisco.

"Que bonito! Ele mostra um senso de dignidade. Ele precisa punir, mas de modo justo", acrescentou o papa. 

Segundo Francisco, os pais precisam saber perdoar mas também "corrigir com firmeza" seus filhos. 

Ouvido pelo jornal "The Independent", o fundador da Associação de Pessoas Abusadas na Infância, Peter Saunders, chamou a fala do papa de "equivocada".

"É desapontador que alguém com esse tipo de influência faça tal comentário", disse.

Mais tarde, o assessor de imprensa do Vaticano reverendo Thomas Rosica afirmou que o papa não estava estimulando a violência ou a crueldade contra crianças, mas "ajudando alguém a crescer e a amadurecer", afirmou o jornal britânico.

"Quem nunca disciplinou seu filho ou foi disciplinado por seus pais quando estava crescendo?", perguntou ele, acrescentando: "Apenas observe o papa Francisco quando ele está com crianças e deixe as imagens e os gestos falarem por si próprios!" (Com agências internacionais)

Internacional