PUBLICIDADE
Topo

François Hollande fecha fronteiras da França após atos terroristas

AFP
Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo

13/11/2015 21h01

O presidente francês, François Hollande, anunciou na noite desta sexta-feira que as fronteiras da França serão fechadas após a série de ataques à capital francesa. Hollande chamou de "atos terroristas" os tiroteios e as explosões que deixaram dezenas de mortos e feridos em Paris e em Saint-Denis. 

O presidente decretou situação de emergência na França. "É um ataque sem precedentes", classificou."Nós tomamos a decisão de mobilizar todas as forças possíveis para a neutralização dos terroristas e para todos os bairros em questão."

O presidente afirmou que a região de Paris recebeu reforço militar. 

Hollande fez declaração no Palácio do Eliseu, onde se encontra com ministros para uma série de reuniões de urgência em um dos piores ataques da história recente do país. O presidente reafirmou a importância do país se manter unido neste momento. "Frente ao terror, a França tem que ser forte, tem que ser grande", disse. 

O presidente cancelou sua viagem para a Turquia, onde participaria da reunião da cúpula do G-20.

Tiroteios e explosão

Uma série de ataques coordenados aconteceu na capital francesa nesta noite. De acordo com a polícia, há mais de cem mortos, além de dezenas de feridos. 

Hollande estava no estádio Stade de France, em Saint-Denis, no momento de uma das explosões. O presidente assistia ao amistoso da seleção francesa contra a Alemanha.

O Ministério do Interior da Alemanha divulgou uma nota de apoio ao governo vizinho. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chamou de "ultrajantes" os ataques e disse que o país está preparado para dar toda a assistência que a Franca precisar para responder aos atentados terroristas. 

Internacional