PUBLICIDADE
Topo

Operação de cerco a terroristas termina com 2 suspeitos mortos e 8 detidos em Paris

Do UOL, em São Paulo

18/11/2015 04h11Atualizada em 18/11/2015 19h24

Um intenso tiroteio e explosões foram registrados na madrugada desta quarta-feira (18) durante uma grande operação da polícia em Saint-Denis, município ao norte de Paris.

Morreram dois suspeitos de envolvimento com os atentados em Paris na última sexta-feira (13) e outras oito pessoas foram presas na operação antiterrorista, que terminou por volta de 8h30 (horário de Brasília), segundo François Molins, procurador da República em Paris. Os mortos e os detidos ainda não foram identificados, de acordo com Molins.

Uma mulher que estava no imóvel se suicidou ao detonar explosivos que carregava junto ao corpo. O outro morto na ação foi atingido por projéteis e granadas, segundo a procuradoria. Mais tarde, o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, afirmou a parlamentares que a operação pode ter mais mortos além dos dois confirmados. 

De acordo com a polícia francesa, cinco policiais tiveram ferimentos leves. Uma cadela chamada Diesel, de sete anos, integrante da Raid, unidade especial da Polícia Nacional da França, foi morta no confronto com os supostos terroristas.

Segundo Cazeneuve, os serviços de inteligência franceses receberam a informação de que o belga Abdelhamid Abaaoudsuspeito de ser o mentor dos atentados de sexta-feira, estaria em um prédio de Saint-Denis, o que motivou o cerco. Até então, acreditava-se que Abaaoud estivesse na Síria. Não há confirmação de que ele tenha sido morto ou detido na operação nem que estivesse dentro de um dos apartamentos. 

Cerca de 15 pessoas, incluindo crianças, foram removidas pela polícia do prédio no início da operação.

Dos oito detidos, pelo menos três estavam no apartamento. Entre os outros quatro detidos está o proprietário do apartamento onde os suspeitos foram localizados. À AFP, ele teria alegado, antes de ser preso, que não sabia que os homens eram terroristas e que estava apenas atendendo ao pedido de um amigo.

Explosões começaram de madrugada

Testemunhas disseram que os disparos e as explosões começaram por volta das 4h30 no horário local (1h30 de Brasília). O dispositivo policial foi reforçado por militares, que chegaram em caminhões do Exército e se posicionaram nas esquinas ao redor do prédio. 

A troca de tiros aconteceu nos arredores da Praça Jean Jaurès, muito perto da histórica basílica gótica de Saint-Denis, onde estão enterrados vários dos reis da França. A cidade foi alvo de explosões na sexta-feira no entorno do estádio nacional Stade de France. 

60 detidos no total

As operações da polícia francesa desde a noite de terça detiveram 29 pessoas, com 118 buscas realizadas e 34 armas apreendidas. No total, foram realizadas 414 ações policiais em reação aos ataques da semana passada, totalizando 60 pessoas sob custódia, 118 em prisão domiciliar e 75 armas apreendidas, disse Cazeneuve em comunicado, acrescentando que as operações vão continuar pelos próximos dias.

Nesta quarta, o governo francês anunciou que os 129 mortos nos atentados de sexta-feira foram identificados. (Com agências de notícias)

Tiroteio em operação policial em Paris deixa ao menos dois mortos

Efe

Internacional